Estado Islâmico 'explode' bebê durante treinamento dos combatentes

A fim de testar a eficiência de um "booby-trapping", uma espécie de armadilha explosiva, um bebê foi morto. As informações foram entregues pelo site Christian Walid Shoebat nesta segunda-feira (13).

fonte: Guiame, com informações de WND

Atualizado: Terça-feira, 14 Julho de 2015 as 9:02

Crianças em meio à clima de guerra gerado pelo terrorismo islâmico. (Foto: Reuters)
Crianças em meio à clima de guerra gerado pelo terrorismo islâmico. (Foto: Reuters)

 

O Estado Islâmico (EI) tem cometido ataques brutais contra cristãos e outras minorias religiosas no Oriente Médio, que incluem agressões sexuais, crucificações, decapitações e até mesmo a morte de crianças. Mas um novo relatório revelou que o grupo extremista, que tem avançado em todo o território do Iraque e Síria, foi ainda mais desumano.

A fim de testar a eficiência de um "booby-trapping", uma espécie de armadilha explosiva, um bebê foi morto. As informações foram entregues pelo site Christian Walid Shoebat nesta segunda-feira (13).

O EI montou uma armadilha para o bebê ao norte de Shirqat, na província de Saladin, e em seguida, em frente à dezenas de homens armados, ele foi detonado", relatou o presidente do Comitê de Segurança da Província de Diyala, Sadiq el-Husseini.

De acordo com o relatório, o pai do bebê foi morto há duas semanas por participar do assassinato de um membro do EI. Então o bebê foi usado no treinamento do EI para ensinar a seus combatentes técnicas de booby-trapping.

O Ministério Iraquiano dos Direitos Humanos disse também que o EI sequestrou quatro meninas da mesma família por se recusarem a participar da "jihad do sexo".

Jeff King, presidente da International Christian Concern, avaliou os relatórios ficou abismado. "Eles são absolutamente bárbaros. Nós não temos palavras para descrever quem são esses caras."

veja também