Estado Islâmico liberta 37 cristãos assírios que estavam entre os 200 sequestrados

Até o momento, 88 pessoas do grupo sequestrado originalmente pelo EI foram libertadas, disse o grupo terrorista em um comunicado publicado no Facebook. As negociações continuam para garantir a liberdade dos 124 cristãos restantes.

fonte: Guiame, com informações de UOL

Atualizado: Segunda-feira, 9 Novembro de 2015 as 11:40

A primeira foto dos 37 cristãos assírios divulgada pelo EI depois de chegarem em Tal Tamer. (Foto: ADFA)
A primeira foto dos 37 cristãos assírios divulgada pelo EI depois de chegarem em Tal Tamer. (Foto: ADFA)

O Estado Islâmico libertou 37 cristãos assírios anciões que estavam entre os cerca de 200 sequestrados pelos extremistas em fevereiro no nordeste da Síria, segundo informações de dois grupos de defesa dos direitos humanos neste sábado (7).

As negociações para a libertação foram feitas entre anciões de tribos árabes e os jihadistas, disse o Observatório Sírio de Direitos Humanos, sediado na Grã-Bretanha.

A Rede Assíria de Direitos Humanos conta que os cristãos retornaram para a cidade de Tel Tamer e que estavam em boa saúde.

Até o momento, 88 pessoas do grupo sequestrado originalmente pelo EI foram libertadas, disse o grupo terrorista em um comunicado publicado no Facebook. As negociações continuam para garantir a liberdade dos 124 cristãos restantes.

Eles foram capturados durante batalhas contra a milícia curda síria YPG, quando combatentes do Estado Islâmico avançaram sobre mais de uma dezena de vilarejos habitados pela antiga minoria cristã, perto da cidade de Hasaka, próxima à fronteira com o Iraque.

veja também