Estado Islâmico mantém 227 cristãos assírios em cativeiro

"Os cristãos sírios estão em grave perigo, nós podemos desaparecer em breve", disse religioso.

fonte: Guiame, com informações de The Christian Post

Atualizado: Sexta-feira, 19 Junho de 2015 as 6:18

Os terroristas estão pedindo 100 mil dólares pela libertação de cada cristão sequestrado.
Os terroristas estão pedindo 100 mil dólares pela libertação de cada cristão sequestrado.

 

Mais de 200 cristãos assírios continuam capturados pelo grupo terrorista Estado Islâmico (EI). No início desta semana, apenas um refém de 70 anos de idade foi liberto.

Segundo a Agência Internacional de Notícias, Francois Sawa, da aldeia de Tel Shamiram, está em boas condições. Cerca de 227 assírios ainda estão mantidos sob cativeiro pelo EI, depois do ataque contra 35 aldeias no rio Khabur, que aconteceu em fevereiro.

Os terroristas estão pedindo 100 mil dólares pela libertação de cada cristão sequestrado, o que significa o gasto de 23 milhões dólares no total.

Muitas aldeias não estão mais sob domínio do EI, no entanto, o grupo terrorista deixou para trás algumas bombas armadas que destruiu igrejas e casas. O jornal sueco InBlick acrescentou que os militantes deixaram mensagens sobre edifícios que diziam: "Esta propriedade é do Estado Islâmico".

Jean-Clément Jeanbart, um arcebispo católico greco-melquita, disse que o cristianismo está morrendo lentamente no país devastado pela guerra. "No meu país, a Síria, os cristãos estão no meio de uma guerra civil, resistindo à raiva de um jihad extremista. É injusto que o Ocidente ignore as perseguições que estas comunidades cristãs estão enfrentando”.

"Os cristãos sírios estão em grave perigo, nós podemos desaparecer em breve", acrescentou Jeanbart.

veja também