Ex-clérigo muçulmano que atacava igrejas fala sobre conversão: "A Bíblia se tornou a minha arma"

"Em 2002 eu tive uma visão do Senhor, por volta das 03h00. Na visão, eu vi Jesus muito claramente me dizendo para segui-lo", disse ele. "Eu perguntei a pessoa que estava me chamando para segui-lo: 'Quem é você?'. Ele disse: 'Eu sou Jesus Cristo'".

fonte: Guiame, com informações de Christian Today

Atualizado: Terça-feira, 4 Agosto de 2015 as 2:35

"A Bíblia se tornou a minha arma". (Foto: Reprodução/ Abounding Wisdom)
"A Bíblia se tornou a minha arma". (Foto: Reprodução/ Abounding Wisdom)

 

Um ex-clérigo muçulmano que se converteu ao cristianismo após um encontro com Jesus em sonho, foi abandonado por sua família e brutalmente espancado. Mas agora, ele diz que sua fé o ensinou a perdoar.

Quando jovem, ele (que não teve sua identidade revelada) foi ensinado a odiar o cristianismo durante treinamento que recebeu com outro clérigo muçulmano, na África Ocidental. Junto com companheiros de classe, "foram para uma cidade vizinhs, reuniram os cristãos e, em seguida, atacaram uma igreja", disse em entrevista ao World Watch Monitor.

"Nossos professores nos diziam que, sempre que abrisse uma nova igreja na cidade, nós deveríamos ir até lá, atacar as pessoas e destruir a igreja. Então foi isso que nós fizemos", explicou. Muitos estudantes queimaram Bíblias, mas o ex-clérigo disse que algo o impediu de participar. Ele manteve uma Bíblia com ele por muitos anos, sem saber porquê. Hoje ele compreende que "era Deus segurando a minha mão".

Depois de ter mais treinamento na Arábia Saudita, ele retornou à sua cidade natal e se tornou um clérigo proeminente, liderando a construção de 16 novas mesquitas. Ele proibiu a pregação do cristianismo, mas se envolveu em um projeto inter-religioso de plantação de árvores. Foi nessa época que ele teve um sonho com Jesus.

"Em 2002 eu tive uma visão do Senhor, por volta das 03h00. Na visão, eu vi Jesus muito claramente me dizendo para segui-lo", disse ele. "Eu perguntei a pessoa que estava me chamando para segui-lo: 'Quem é você?'. Ele disse: 'Eu sou Jesus Cristo'".

Depois de voltar a dormir, ele viu Jesus novamente. "Jesus apareceu dizendo: 'Siga-me. Ao me seguir, você vai pagar um preço. Haverá perseguição em sua vida, mas no final você será vitorioso. Eu estou com você'", lembrou.

O ex-clérigo se converteu ao cristianismo e começou a frequentar uma igreja, mas sua família estava com muito medo de se juntar a ele. Ele foi considerado "tão bom como um morto" pela comunidade muçulmana, que destruiu sua casa e roubou o seu gado. Ele, então, plantou uma igreja na área onde vivia, o que causou indignação. Por isso, foi espancado e quase morto.

Porém, ele aprendeu a perdoar aqueles que o prejudicaram. "A Bíblia se tornou a minha arma. Eu viajei a muitos lugares para pregar e ensinar sobre a fé cristã", explicou. "A voz do próprio Jesus falou comigo em meus sonhos sobre s perseguição, então eu sabia que isso aconteceria e estava pronto. Quando destruíram a minha casa, eu estava inicialmente decidido em processá-los, mas depois eu pensei 'não', e escolhi perdoá-los e deixá-los nas mãos do Senhor".

Ele também enfatizou que encontrou "algo bom" durante a perseguição. "Em Isaías, Deus diz: 'Vejam, estou fazendo uma coisa nova! Ela já está surgindo! Vocês não o percebem?'. Então, quando eu enfrentar a perseguição, eu sei que Deus vai fazer coisas novas e que este não é o fim, que minha vida não vai terminar aqui."

veja também