Extremistas hindus tentam expulsar missionários cristãos do Nepal

Recentemente, o Nepal se declarou um 'Estado laico', porém sua nova constituição mantém uma cláusula que proíbe que qualquer cidadão 'influencie na conversão de outra pessoa'.

fonte: Guiame, com informações do Christian Today

Atualizado: Terça-feira, 29 Setembro de 2015 as 8:46

Polícia tenta conter protestos violentos no Nepal. (Foto: Reuters)
Polícia tenta conter protestos violentos no Nepal. (Foto: Reuters)

 

Grupos extremistas do Nepal têm alertado missionários cristãos para que deixem o país, segundo relatórios da Fides (agência internacional de apoio aos cristãos).

O Nepal é um Estado laico sob sua nova Constituição, mas um grupo extremista hindu distribuiu folhetos, ameaçando cristãos e alertando-os que devem sair do país.

"Os cristãos têm corrompido o país", diz parte do texto no folheto distribuído pelo grupo chamado 'Morcha Nepal'. "A influência estrangeira tem manipulado as decisões do governo".

Apesar disso, os missionários cristãos estão continuando a trabalhar no Nepal, segundo fontes da Fides.

"Os cristãos continuam a sua missão de diálogo e de anúncio do Evangelho a todos", disse a fonte.

No entanto a agência 'Christian Solidarity Worldwide' (CSW) apontou que a nova Constituição do país contém uma cláusula anti-conversão que faz com que "qualquer ato para converter uma pessoa de uma religião para outra" seja ilegal.

A nova cláusula é uma violação dos tratados internacionais, disse a CSW em um comunicado.

"Isto não permite que escolher e mudar de fé seja visto como uma escolha individual positiva ou como uma questão de direitos individuais, como exigido pelos tratados internacionais que Nepal assinou e ratificou," diz o texto da CSW.

Além de distribuir os folhetos, o grupo radical hindu propôs uma alteração à Carta, pedindo para que o Nepal proclamasse um "estado Hindu" novamente.

A alteração foi rejeitada e o Nepal continua a ser um "Estado laico".

No entanto, a cláusula anti-conversão permanece e recentes atentados com bombas contra duas igrejas são um sinal preocupante da contínua perseguição contra os cristãos.

veja também