Família síria refugiada testemunha acolhimento no Brasil

"Agradecemos a Deus pela MAIS e pelo trabalho que fazem", diz Simon Aslan

fonte: guiame.com.br

Atualizado: Segunda-feira, 13 Outubro de 2014 as 9:54

família refugiada_MAIS 2

A Missão em Apoio à Igreja Sofredora faz um bonito trabalho com famílias refugiadas que vêm ao Brasil fugidas do país de origem por conta de guerras ou perseguição religiosa.

No site da MAIS estão algumas histórias dessas famílias, entre elas a família de Simon Aslan, que conta um pouco de sua história:

Meu nome é Simon Aslan. Moro em Carambeí, Paraná, com minha esposa Rouba e minha filha Russel. Nós somos uma das famílias que vieram para o Brasil através do programa de refugiados da MAIS (Missão de Apoio à Igreja Sofredora).

Nós estávamos vivendo em Damasco, na Síria, até que fugimos do nosso país por causa da guerra. Nossa vida antes da guerra era muito boa. Tínhamos uma casa no coração da capital, Damasco, e eu era dono de uma fábrica em uma cidade vizinha.

Após o início da guerra, a vida aos poucos começou a ficar cada vez mais difícil. Chegou a um ponto em que sentimos que tínhamos que sair do país. Um dos nossos amigos nos disse sobre a MAIS, que fica no Brasil e que ajuda os refugiados do Oriente Médio a deixar seus países e começar uma nova vida no Brasil.

A MAIS nos ajudou a obter os documentos para deixar a Síria e, quando chegamos ao Brasil, e nos acolheu em sua base missionária. Na base, nos deram comida, moradia, aulas de Português e apoio psicológico e espiritual. Também conseguiram obter os nossos documentos brasileiros. Eles fizeram tudo isso e muito mais, gratuitamente. Também nos ajudaram a encontrar uma igreja que nos acolheu. Hoje, estamos vivendo em Carambeí, Paraná, com a ajuda da Igreja Presbiteriana de Carambeí,PR . Minha família e eu estamos indo bem.

Agradecemos a Deus pela MAIS e pelo trabalho que fazem.

 

veja também