Funcionário evangeliza em hospital e 50 pessoas se convertem em dois dias, no Vietnã

A cura milagrosa de uma criança acabou abrindo os corações dos moradores de uma região do Vietnã para a pregação do Evangelho.

fonte: Guiame, com informações do God Reports

Atualizado: Sábado, 23 Julho de 2016 as 10:29

Cristãos oram durante culto no Vietnã. (Foto: Portas Abertas)
Cristãos oram durante culto no Vietnã. (Foto: Portas Abertas)

Nascida com os pés curvados, aos dois anos de idade, a pequena Mai, do Vientã, nem sequer conseguia ficar de pé. Os médicos da cidade de Ho Chi Minh não tinham condições de ajudar o bebê. Mas o que eles não imaginavam é que a cura desta criança iria abrir caminho para pregação do evangelho em sua região.

Desesperados por sua condição, os pais aceitaram que um pastor orasse pela criança, juntamente com outros cinco líderes cristãos que estavam participando de um treinamento na região, de acordo com um relatório da Christian Aid Mission (CAM).

"No dia seguinte, enquanto o marido, sua esposa e sua filha estavam em um hospital infantil esperando para serem chamados, pela primeira vez na vida de Mai, a garotinha conseguiu caminhar cerca de um metro com a ajuda de seus pais", disse o pastor.

Os pais ficaram tão felizes com este primeiro vislumbre de esperança que cancelaram a consulta do médico e levaram a criança de volta ao pastor, pedindo por mais orações.

Após a oração, Mai conseguiu caminhar de um lado a outro da cama, apoiando-se com uma mão na parede. Seus pais pediram aos pastores que participavam da sessão de treinamento que orassem por ela mais uma vez, antes de iniciarem a longa viagem de volta às suas casas, na província de Dak Lak.

Dois dias depois, eles informaram o pastor que Mai estava 70% curada.

"Pouco tempo depois, Mai conseguiu se colocar em pé, andar e correr como uma criança normal", disse o pastor da Christian Aid Mission. "Aleluia! Este é um grande milagre! Deus curou uma menina que tinha um problema de nascença em seus pés".


Boas Novas
As notícias sobre a cura de Mai se espalharam e ajudaram a alimentar o novo crescimento da Igreja na província de Dak Lak do Sul.

A esposa do pastor local ligado à Christian Aid Mission que orou por Mai começou a compartilhar o evangelho com pacientes em hospitais de tratamento do câncer. Ela descobriu que os pacientes que respondem positivamente ao evangelho estão mais abertos a receber orações que clamam por cura.

"Em Hanói há quatro hospitais de tratamento do câncer e um dos voluntários do ministério trabalhava em um desses locais, também evangelizando os pacientes e suas respectivas famílias. Ele viu 50 pessoas se converterem a Cristo em dois dias", informou o diretor do ministério da Christian Aid Mission. "As pessoas geralmente permanecem duas semanas no hospital e os funcionários do ministério tentam acompanhá-las depois que elas saem de lá".

"Normalmente, as famílias dos pacientes passam a maior parte do tempo no hospital para ajudar a cuidar deles e acabam também escutando a mensagem do evangelho", disse ele. As condições são tão escassas nos hospitais que muitas vezes são encontrados dois pacientes em cada cama, segundo informou o líder da organização cristã.

"Os corredores estão cheios de pessoas, o ambiente é sujo e as famílias dos pacientes têm de providenciar a comida deles", contou o pastor. "Na cidade de Ho Chi Minh há apenas dois hospitais de tratamento do câncer, mas agora estão construindo outro maior".

O diretor do ministério gostaria tem buscado parceiros que possam orar e apoiar dois evangelistas que trabalham nos dois hospitais de tratamento do câncer já existentes.

Os dois evangelistas voluntários são também funcionários dos hospitais e distribuem cartões de memória que contêm a Bíblia e outros materiais de treinamento nas línguas vietnamita e khmer para aqueles que aceitam a Cristo. A iniciativa é uma forma de reforçar o discipulado entre esses novos convertidos.

"Normalmente, o povo das montanhas tribais tem se mostrado aberto ao evangelho, mas o povo vietnamita nas terras baixas e nas cidades ainda estão resistentes", disse o pastor. "Nos hospitais, 30% das pessoas são tribais e 70% são vietnamitas. O ministério está animado, porque esta é uma maneira de alcançar os grupos étnicos e também os vietnamitas com a mensagem do Evangelho".

veja também