Governo nega libertação de cristã sudanesa condenada à morte

Marido de Meriam também diz não ter sido informado: "Não estou ciente"

fonte: guiame.com.br

Atualizado: Segunda-feira, 2 Junho de 2014 as 11:32

sudanesa As autoridades do Sudão negaram neste domingo, 1 de junho, que a sudanesa condenada à morte por apostasia será libertada nos próximos dias.

Divulgada em diversos veículos, a notícia teria sido dada por Abdullahi Alzareg, sub-secretário do Ministério de Relações Exteriores.

Mas, segundo informações do ministério, a fala do sub-secretário foi má interpretada e publicada fora do contexto, pois a liberação de Meriam dependia da aceitação por um tribunal do recurso apresentado pelos advogados.

Daniel Wani, marido de Meriam também disse desconhecer a notícia de que sua esposa seria libertada. "Nenhum sudanês ou mediador estrangeiro entrou em contato comigo. Talvez o governo sudanês e o lado estrangeiro estejam em contato, mas eu não estou ciente", declarou.


com informações da Folha e iG

veja também