Homem-bomba explode igreja evangélica e deixa cinco mortos na Nigéria

Segundo relatos de Garba Manu, uma testemunha, o homem-bomba chegou à igreja em um rickshaw, vestido como os outros fiéis, e acionou seus explosivos ao entrar no edifício.

fonte: Guiame, com informações de G1

Atualizado: Segunda-feira, 6 Julho de 2015 as 9:43

Pessoas são vistas ao redor de igreja que foi alvo de ataque suicida. (Foto: Adamu Adamu/AP)
Pessoas são vistas ao redor de igreja que foi alvo de ataque suicida. (Foto: Adamu Adamu/AP)

 

Uma igreja cristã pentecostal sofreu um ataque terrorista em Potiskum, no nordeste da Nigéria. Cinco pessoas, incluindo uma mulher, seus dois filhos e um pastor, foram mortas na manhã deste domingo (5), segundo informou a AFP, um policial e um habitante local.

O homem-bomba entrou na igreja às 9h55 (5h55 de Brasília) e, em seguida, explodiu a si mesmo. O prédio da igreja é localizado no bairro de Jigawa, nos arredores de Potiskum, a capital econômica do estado de Yobem.

"Quatro fiéis morreram imediatamente, enquanto a quinta vítima morreu pouco depois de chegar ao hospital", indicou um policial. Um morador local confirmou esta informação.

Segundo relatos de Garba Manu, uma testemunha, o homem-bomba chegou à igreja em um rickshaw, vestido como os outros fiéis, e acionou seus explosivos ao entrar no edifício.

"Eu o vi entrando na igreja sem levantar qualquer suspeita. Cinco fiéis, três mulheres e dois homens estavam na igreja quando o homem-bomba entrou e todos eles morreram", acrescentou.

A autoria do ataque ainda não foi revelada, mas desde que se iniciou o avanço extremista do Boko Haram, há seis anos, Potiskum tem sido regularmente alvo de ataques, incluindo vários suicidas.

Durante o Ramadã, mês sagrado para o islamismo, a Nigéria, com centenas de pessoas mortas pelo Boko Haram em poucos dias, viu sua pior semana desde que o novo presidente, Muhammadu Buhari, tomou posse em 29 de maio.

A onda de ataques, que começou na quarta-feira, atingiu várias aldeias no estado de Borno, o epicentro da insurgência do Boko Haram, agora filiado ao grupo Estado Islâmico.

veja também