Igreja sofre pressão e prédio é demolido no Sudão

Mulheres também ficaram feridas na confusão e um ancião da igreja foi espancado

fonte: guiame.com.br

Atualizado: Segunda-feira, 15 Dezembro de 2014 as 3:03

SudãoEm 17 de novembro, uma comunidade cristã em Cartum, no Sudão, se indignou com a demolição de um centro juvenil.

Mas em 2 de dezembro, a situação ficou ainda mais complicada, quando um prédio usado como igreja, em Bahri, foi demolido, mesmo após a ação dos cristãos contra a demolição.

Um grupo de investidores insistiu, apesar das objeções dos membros da igreja, que o proprietário do imóvel não permitisse que o prédio permanecesse em pé.

Membros da igreja tentaram impedir a demolição formando um escudo humano. Em meio à confusão, a polícia chegou, prendeu cerca de 40 pessoas e alguns componentes da equipe de demolição. Além disso, mulheres também ficaram feridas e precisaram de internação, e um ancião da igreja foi espancado.

De acordo com o comunicado da Sociedade para os Povos Ameaçados (organização de direitos humanos com sede na Alemanha), 5 líderes da igreja estavam entre os presos. Eles foram acusados de não cumprir uma ordem de despejo e de resistir à autoridade policial.

Essa não é a primeira vez que um prédio de igreja é demolido. Em fevereiro e junho, igrejas foram destruídas em Omdurman e Cartum. O ministro do Sudão, defensor do islamismo, Shalil Abdullah, disse que as autoridades não iriam emitir licenças para a construção de novas igrejas.


com informações da Portas Abertas

 

veja também