Irã: Enquanto alguns cristãos são libertados, outros são condenados

Grupos foram detidos durante reuniões de oração invadidas por autoridades

fonte: guiame.com.br

Atualizado: Quinta-feira, 27 Novembro de 2014 as 9:19

Homayoun Em fevereiro de 2012, Homayoun Shokouhi foi preso em um culto que estava com a esposa e o filho, em em Shiraz.

A oração foi invadida e oito pessoas, inclusive Homayoun foram presos acusados de "participar de uma igreja doméstica, difundir o cristianismo, ter contato com ministérios estrangeiros, fazer propaganda contra o regime e prejudicar a segurança nacional."

Após cumprir dois anos e oito meses na prisão Adel-Abad, Homayoun foi libertado no dia 10 de novembro.

Também em Shiraz, em outubro de 2012, outra oração foi invadida e nove membros da Igreja do Irã foram presos. Apenas um foi libertado em seguida e outros foram formalmente condenados a diferentes sentenças.

Um recurso foi rejeitado em 29 de março de 2014 e, posteriormente, quatro desses condenados – Shahin, Mohammad, Suroush e Mehdi – iniciaram o cumprimento de suas sentenças.

No dia 9 de novembro, Masoud também foi levado à prisão Adel Abad, para cumprir a sua pena de cinco anos. Os outros dois, Eskander e Bijan, estão à espera de serem convocados em breve para cumprir suas sentenças.


com informações da Portas Abertas

 

veja também