Jesus tem se revelado de forma sobrenatural para a Igreja Perseguida, diz pesquisador

Em seu novo livro "UnAnswered", o pastor e estudioso do Novo Testamento, Jeremiah Johnston traz relatos de muçulmanos que têm tido visões de Jesus Cristo e também de como Deus tem agido poderosamente em meio à igreja perseguida, na China.

fonte: Guiame, com informações do Christian Post

Atualizado: Quarta-feira, 22 Junho de 2016 as 3:30

Jeremiah Johnson é pastor, pesquisador e está lançando o seu livro "Unanswered" (Foto: christianthinkers)
Jeremiah Johnson é pastor, pesquisador e está lançando o seu livro "Unanswered" (Foto: christianthinkers)

Não teria sido incrível testemunhar um milagre como Moisés abrindo o Mar Vermelho, estar em meio à multidão dos milhares alimentados por Cristo à partir de apenas dois peixes e cinco pães ou ter experimentado algum outro milagre semelhante? Onde estão os milagres de cair o queixo nos dias de hoje? Seriam as maravilhas épicas, apenas uma coisa do passado?

Em seu recente livro "UnAnswered" ("Sem Resposta"), um volume que teve seis anos de produção e pretende lançar luz sobre temas que têm sido esquecidos por muitas igrejas dos dias atuais, o pastor e estudioso do Novo Testamento, Jeremiah Johnston assegura que, mesmo nos tempos modernos, Deus ainda se move claramente, quando se trata de milagres.

Na verdade, Johnston tem reunido relatos de que Jesus está fazendo aparições milagrosas para os muçulmanos em diversas partes do mundo.

"Jesus está aparecendo para os muçulmanos no Oriente Médio e em todo o mundo", disse o autor ao 'Christian Post'.

O estudioso da Bíblia que escreveu um livro - ainda a ser publicado - sobre o grupo terrorista Estado Islâmico, admitiu "que faz com que alguns crentes sintam-se desconfortáveis".

"Você sabe, é Jesus aparecendo para alguém", explicou. "Eu tento lembrá-los: 'você já leu o Capítulo 9 de Atos, recentemente? Para quem Jesus apareceu, enquanto esta pessoa estava na estrada para Damasco? Saulo de Tarso. Nós não precisamos colocar Deus em uma caixa. Acredite em mim, Deus pode operar para muito além de nós".

O escritor explicou que os milagres têm se apresentado de formas variadas, mas isso não tira a validade desses fatos que envolvem o sobrenatural de Deus.

"Embora muitos dos milagres de hoje possam não se desdobrar exatamente da mesma maneira ou ter a mesma aparência que que tinham quando Jesus andou como homem pela terra, as histórias milagrosas de triunfo e perseverança dos seguidores de Cristo estão acontecendo como nunca antes, especialmente dentro da Igreja perseguida", diz Johnston


China
O pastor não está totalmente surpreso pelo mover milagroso de Deus dentro de igrejas perseguidas, recordando uma visita à China, onde se encontrou com um missionário cristão. O missionário e algumas igrejas cristãs filiadas praticavam a sua fé naquele país, onde as igrejas são perseguidas, como acontecia no livro de Atos. Na China comunista, muitos cristãos precisam se reunir em igrejas subtarrâneas, se não quiserem morrer.

"Eu estive na China recentemente com um missionário que tem mais de 5.000 [outros] missionários em sua igreja subterrânea. Ele olhou para mim e disse - para mim e para minha esposa: 'Jeremiah e Audrey, tudo que lemos no livro de Atos está acontecendo na China agora. O Espírito de Deus está trabalhando poderosamente. Tudo o que lemos no livro de Atos, Deus está fazendo hoje", disse ele.

Há uma razão pela qual muitas igrejas chinesas tiveram de funcionar na clandestinidade, tornando-se subterrâneas: Muitos tornaram-se alvos do regime comunista do país.

Dentro província Zhejing da China, por exemplo, o Partido Comunista Chinês visa suprimir o crescimento da religião organizada.

Como resultado, o Partido Comunista lançou uma campanha para remover as cruzes dos templos de igrejas protestantes e católicas em toda a província, citando que eles estão violando as restrições para construções, previstas em lei.

Na China comunista, muitos cristãos precisam se reunir em igrejas clandestinas, se não quiserem morrer. (Foto: BeliefNet)


Perseguição e crescimento do Evangelho
Em um ano e meio, o governo removeu mais de 1.200 cruzes, para o desespero da grande população cristã do país, que é formada por mais de 67 milhões de pessoas, como documentado pela instituto de pesquisa 'Pew Center'.

De 67 milhões de cristãos do país, a Pew estima que a China tenha 10 milhões de católicos, metade dos quais pertencem à 'Associação Patriótica Católica Chinesa', sancionada pelo Estado. Milhões de católicos também frequantam igrejas secretas.

Já os protestantes, como a igreja 'Three-Self-Patriotic' - que é aprovada pelo governo - somam mais 23 milhões de pessoas, enquanto 35 milhões de protestantes não registradas exercem suas crenças clandestinamente.

Enquanto igrejas perseguidas em todo o mundo parecem estar cheias do Espírito de Deus, Johnston sente que a igreja ocidental está "dormindo ao volante".

"Este fôlego fora de forma da igreja do Ocidente nos deixa em dúvida se queremos compartilhar de fato a Palavra de Deus. Não me surpreende que Deus não trabalhe tão poderosamente em uma igreja que está adormecida e simplesmente segue no embalo. Precisamos que nossa Igreja seja despertada e precisamos ter uma fé, um pensamento que nos desperte, nos permitindo ver Deus fazendo milagres e confiar nEle para fazer isso".

Pastor Johnston está confiante de que Deus ainda está operando milagres, poderosamente. Os cristãos simplesmente precisam abrir os olhos, diz ele.

"Não há dúvida que existem milagres ao nosso redor", disse o pastor e pesquisador ao Christian Post. "Às vezes, porém, parece que estamos com as nossas cabeças enfiadas na areia - nós apenas não vemos e não damos glórias a Deus por essas vidas".

veja também