Jovem ex-muçulmana é espancada e expulsa pelo pai depois de se converter ao cristianismo

Namusisi Birye reconheceu e abriu o coração à Jesus Cristo em um evento evangelístico na Uganda, mas a notícia sobre sua decisão chegou a seu pai antes que ela voltasse para casa.

fonte: Guiame, com informações de Christian Today

Atualizado: Terça-feira, 17 Novembro de 2015 as 5:42

Uma jovem cristã recém convertida foi severamente espancada pelo pai, que é muçulmano, depois que ele descobriu sua nova fé em Jesus Cristo.

Namusisi Birye reconheceu e abriu o coração à Jesus Cristo em um evento evangelístico na Uganda, mas a notícia sobre sua decisão chegou a seu pai antes que ela voltasse para casa. 

Ao entrar em casa, o pai de Namusisi começou a atacá-la, com a intenção de espancar a filha até a morte, informa o site Morning Star.

"Meu pai tinha uma vara de madeira, e começou a me bater quando entrei em casa. Como minha mãe estava prestes a me bater também, o presidente do conselho local, que estava a caminho de sua casa, em Buluba, interveio para me salvar. Em seguida, alguns vizinhos que são cristãos também vieram", relatou a jovem.

Os gritos de Namusisi chamaram a atenção de vizinhos e líderes da igreja, que foram até a casa da família. No entanto, os pais da garota insistiam que ela deveria morrer.

"Nossa filha deve ser morta de acordo com o Islã, porque ela se tornou apóstata. Ela nunca mais poderá ser a nossa filha", disse o pai de Namusisi às pessoas que foram ajudá-la, segundo relata o pastor da jovem.

Os pais foram convencidos a não matar a filha, mas sim, a deserdá-la. Diante da situação, o presidente do conselho local, Mutaana Paul, concordou que Namusisi se hospedasse em sua casa temporariamente.

"Agora ela está se recuperando, após ter sido rejeitada por seus pais. Contanto que seus pais não levantem quaisquer outras queixas, vou continuar a ajudar a menina com a esperança de que alguns bons samaritanos serão tocados para ajudá-la", disse o conselheiro.

Na ocasião, o evento evangelístico foi interrompido por um grupo de muçulmanos que se enfureceu ao observar que um de seus líderes foi até a frente para fazer uma oração de entrega à Jesus. 

O paradeiro do homem é desconhecido e os cristãos locais alertam que ele possa estar em perigo.

veja também