Laos: Um dos líderes cristãos é libertado, mas outro permanece preso

Os dois foram ameaçados, não negaram a fé e acabaram detidos

fonte: guiame.com.br

Atualizado: Terça-feira, 9 Setembro de 2014 as 12:53

Laos_vilarejoLoy*, de 25 anos, e Sulilath*, de 22, são líderes e presbíteros de uma igreja em uma aldeia na província de Bolikhamsai, que fica no Laos.

O número de famílias cristãs na região cresceu de 3 para 12 graças ao trabalho dos dois cristãos.

Os dois foram presos no dia 17 de julho por terem se recusado a negar a fé, após serem pressionados por líderes locais.

"Nós não permitimos cristãos aqui. Se vocês não negarem a Jesus, vocês só tem duas opções: deixar a cidade, ou ir para a cadeia", foi o que a polícia disse aos dois.

Como eles não quiseram deixar a cidade, foram detidos. Por 37 dias, Loy e Sulilath foram colocados separadamente em celas apertadas. Sem muito espaço para movimentar-se, Loy desenvolveu constantes dores nas costas e cãibras nas pernas. Isso levou os funcionários da prisão a libertá-lo.

"Depois que ele saiu, Loy tirou sua esposa e dois filhos da aldeia imediatamente", disse o pastor Kane, amigo dos presbíteros. "Sua família agora fica com um amigo em outro distrito."

Mas Sulilath permanece preso.

Pedidos de oração

Louve a Deus pela liberdade de Loy e ore pela libertação imediata de Sulilath.
Ore a Deus por provisão para Loy e sua família que, agora, não têm casa e estão sem dinheiro para comprar as suas necessidades diárias.
As doze famílias cristãs da província de Loy e Sulilath também fugiram. O pastor Kane está ajudando-os a encontrar um lugar para se refugiarem.
Ore pelo pastor Kane que supervisiona muitas igrejas na região central do Laos. Ele também está sendo monitorado pela polícia.

*Nomes alterados por motivos de segurança.


com informações da Portas Abertas

 

veja também