MAIS comemora resultado de 16 meses do programa de refugiados

"A necessidade ainda existe, é real e é urgente", diz a organização

fonte: Guiame

Atualizado: Sexta-feira, 20 Março de 2015 as 11:40

Desde novembro de 2013, a Missão em Apoio à Igreja Sofredora (MAIS) tem sido resposta para a Igreja Sofredora que busca abrigo no Brasil.

A guerra civil Síria já acontece há quatro anos e, mesmo distante, o Brasil passou a ser rota de refugiados. Segundo a ONU, o conflito já fez mais de 3,9 milhões de refugiados.

Em seu trabalho, a MAIS passou a abrigar alguns refugiados e dar uma nova esperança a famílias inteiras que tiveram que abandonar suas casas para sobreviver.

Nesta semana, a MAIS divulgou um infográfico com o resultado do trabalho com refugiados desde novembro de 2013 até março de 2015.

Foram 145 pessoas acolhidas nos estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Espírito Santo, Paraná e Rio Grande do Sul.

"Comemoramos cada recomeço, mas também nos preocupamos com aqueles que permanecem na Síria ou nos campos de refugiados nos países vizinhos, apenas sobrevivendo a cada dia. A necessidade ainda existe, é real e é urgente. Para muitos sírios, o Brasil permanece como a única porta aberta, mas para que isso seja suficiente, precisamos de parceiros e igrejas que auxiliem essas pessoas em sua adaptação e as ajudem a conseguir mais do que a própria sobrevivência." (Palavras da MAIS)

MAIS infográfico

 

.

veja também