Mais de 350 cristãos são presos na Índia por protestarem contra ataques a igrejas

Os manifestantes se reuniram ao redor da Catedral do Sagrado Coração, perto do Parlamento Indiano.

fonte: Guiame, com informações de The Christian Post

Atualizado: Sexta-feira, 6 Fevereiro de 2015 as 3:55

 

Centenas de cristãos foram detidos nesta quinta-feira (5) em Nova Deli, capital da Índia, por protestarem por uma melhor proteção do governo após uma série de ataques a igrejas.

Os manifestantes se reuniram ao redor da Catedral do Sagrado Coração, perto do Parlamento Indiano. Equipes da polícia prenderam mais de 350 pessoas pessoas por ‘reunião ilegal’. "Eles não tem permissão para protestar lá", disse Mukesh Kumar Meena, um oficial da polícia.

Os manifestantes disseram que não estavam cometendo nenhum tipo de violência. "Nosso protesto exigia que o governo investigasse a violência contra os cristãos, porque não confiamos na polícia para investigar isso corretamente", explicou John Dayal, um ativista indiano dos direitos humanos que estava entre os presos.

Apesar das promessas do governo em proteger a liberdade religiosa na Índia, os cristãos de todo o país foram alvo de uma série de ataques no ano passado.

A única igreja cristã na aldeia de Tadur, em Telengana, foi incendiada por radicais hindus no início de janeiro. Várias igrejas também foram alvo na capital indiana.

"Esta série de ataques nas igreja de Nova Deli é apenas uma amostra do que os cristãos em toda a Índia estão enfrentando. Nas áreas rurais da Índia, igrejas são queimadas, cristãos são espancados, e as tentativas de conversão forçada se tornaram comum. O governo nacional da Índia se manteve estranhamente silencioso sobre a questão da intolerância religiosa, ainda que ela afete milhões de seus próprios cidadãos ", disse o gerente regional do Concelho Cristão Internacional, William Stark.

veja também