Muçulmano é evangelizado por médico e se converte, após ver filho prestes a morrer

“Eu não posso fazer nada por seu filho, mas eu conheço alguém que pode: o Senhor Jesus Cristo”, disse o médico ao muçulmano em um hospital, na Índia.

fonte: Guiame, com informações de God Reports

Atualizado: Quarta-feira, 11 Janeiro de 2017 as 11:21

Simulação de cena relatada por Noor Alam. (Foto: Reprodução/YouTube/GodTreks)
Simulação de cena relatada por Noor Alam. (Foto: Reprodução/YouTube/GodTreks)

Noor Alam era um muçulmano criminoso, que ganhava dinheiro ameaçando, matando e torturando outras pessoas juntamente com sua gangue no estado de Bihar, na Índia. Ele era preso após cada crime, mas logo era libertado pela polícia.

Cada vez que Noor era solto da prisão, ele se sentia mais confiante, convencido de que Alá estava com ele.

Em novembro de 2010, seu filho, Waqar, sofreu uma intensa dor de estômago e febre. Junto com sua esposa, Noor foi até a mesquita para pedir oração ao imã, o pregador no culto islâmico. Mesmo assim, o quadro de saúde do garoto continuou se agravando.

Desesperado, Noor procurou ajuda em outros lugares. Ele foi até um líder hindu e também pagou pelo ritual de um feiticeiro. Mesmo assim, o quadro de saúde do garoto continuou se agravando.

Certo dia, Noor decidiu levar Waqar até o Hospital Duncan. O garoto estava pálido, como uma pessoa morta. Noor entrou em desespero, pois já havia perdido três filhos — um por tifóide, outro por tuberculose e o terceiro por uma picada de cobra. Ele não estava preparado para perder Waqar, seu último filho.

Médico evangelista

O médico explicou a Noor que Waqar foi atingido por um parasita que provocou nele uma hemorragia interna, e pouco poderia ser feito — o garoto estava prestes a morrer. Revoltado, Noor tirou uma faca de seu bolso e ameaçou o profissional: "Você vai salvar a vida do meu filho, ou eu vou te matar!", disse ele.

O médico olhou para a faca, mas permaneceu calmo. "Eu não posso salvar seu filho. Não está em minhas mãos. Sinto muito", ele disse. Noor percebeu que este homem não tinha medo dele e não soube o que fazer.


Noor Alam compartilha seu testemunho. (Foto: Reprodução/YouTube/GodTreks)

"Então, a vida do meu filho está nas mãos de quem? Eu orei a todos os deuses", disse Noor. O médico olhou para ele, com grande compaixão. "Eu não posso fazer nada por seu filho, mas eu conheço que alguém que pode: o Senhor Jesus Cristo. Podemos orar a Jesus agora, se quiser”, sugeriu o profissional.

Noor já tinha ouvido falar sobre Jesus e aceitou. Juntos, eles ficaram de joelhos. O médico orou por Waqar como se ele fosse seu próprio filho, como se o conhecesse e o amasse. Noor sentiu poder em sua oração e se emocionou profundamente.

"Oramos por cura. Agora devemos ter fé que o Senhor vai permitir que a cura aconteça”, disse o médico, depois de retirar um pequeno livro do bolso. "Leia isto, meu irmão, e você entenderá mais".

Encontro com Deus

Noor leu o livro que contava sobre Jesus Cristo, ao lado da cama do filho. Horas depois de ser tocado pela mensagem, Noor ficou de joelhos mais uma vez. Ele fez uma simples oração.

"Senhor Jesus, eu tenho fé que você curará meu menino. Se você fizer isso, eu o seguirei de todo o meu coração, e você será meu Deus. Eu imploro seu perdão pelas coisas terríveis que eu fiz", disse ele.

Waqar passou a se recuperar de maneira milagrosa e, em uma semana, ele já estava de volta em casa. Noor Alam estudou com dedicação o Novo Testamento e começou a pregar sobre Jesus em sua comunidade.

Os muçulmanos não conseguiam acreditar no que tinha acontecido, mas o testemunho de Noor era irresistível. Seu filho estava à beira da morte, mas depois de um milagre sobreviveu.

Noor Alam trouxe muitos islâmicos a Cristo. Alguns muçulmanos o confrontaram, mas ninguém o ameaçou; seu passado era conhecido por todos. Ele conheceu um missionário que o discipulou e, juntos, plantaram novas igrejas.

Em 2012, Noor Alam começou a ser conhecido como pastor Noor. Ele trouxe centenas de pessoas a Cristo e plantou igrejas em muitas aldeias muçulmanas.

veja também