Mulheres indianas sofrem com violência e discriminação

A ONU fez uma pesquisa e constatou que 90% das indianas têm medo de sair nas ruas

fonte: guiame.com.br

Atualizado: Segunda-feira, 7 Julho de 2014 as 3:12

ÍndiaEm um país com um sistema de divisão social diferente, as chamadas 'castas', não há quem sofra mais que uma mulher 'daliti' ou 'intocável', a casta mais baixa.

Estamos falando da Índia, local em que esse 'intocáveis' não têm privilégio algum e são vítimas de algumas agressões, a situação se agrava ainda mais se forem mulheres.

Lugares onde as mulheres nascem com o destino traçado, e o destino é o sofrimento: abusos sexuais, estupros, abortos e abandonos de bebês apenas por serem meninas, mutilações e agressões físicas.

A maior parte da população indiana é formada pelo dalits, eles são mais de 160 milhões de pessoas. Para mostrar de perto esse problema da Índia, Radha Bedi, uma inglesa de origem indiana - foi até Nova Déli encontrar casos de violência diários.

“Os jornais estão cheios de histórias de violência sexual e estupros: Garota dalit estuprada por gangue; mulher atacada com ácido; 350 estupros em Nova Déli nos quatro primeiros meses desse ano”, ela diz.

Mesmo as famílias ricas, veem o nascimento de uma menina como um desperdício e um problema financeiro.

Mitu é um exemplo desse preconceito, ela estava grávida de gêmeas (duas meninas) e os sogros queriam que ela abortasse e pararam de dar comida a ela. O marido dela chegou a empurrá-la das escadas. Ela fugiu, teve as duas filhas e hoje luta contra essa prática.

Decidir abortar com base no sexo do bebê é crime na Índia, mas a prática é muito comum. Um estudo mostrou que, na última década, quatro milhões de bebês foram abortados apenas por serem do sexo feminino.

Outro tipo comum de violência brutal é atacar as mulheres com ácido. 80% dos casos são feitos por homens que não querem que a mulher se case com outro homem.

Tuba foi atacada quando tinha apenas 14 anos e ficou com o rosto todo deformado.

Radha: Como isso aconteceu?
Tuba: Eram 5h30. Um grupo de rapazes passou por mim e jogou ácido no meu rosto. Um deles sempre tentou se aproximar de mim, mas eu nunca dei bola para ele.
Pai de Tuba: Dá para notar que a boca dela não abre toda? Ela tem muita dificuldade para se alimentar. Só toma líquidos e precisa usar esses canudos no nariz para poder respirar direito.

A violência frequente contra as mulheres na Índia chamou a atenção dos órgãos internacionais. A ONU fez uma pesquisa e constatou que 90% das indianas têm medo de sair nas ruas.


com informações do G1

 

veja também