No Butão, um pastor é liberado e outro pode passar mais de três anos na prisão

É pouco provável que o veredito de culpa de Mon Bdr. Thapa seja mudado

fonte: guiame.com.br

Atualizado: Terça-feira, 16 Setembro de 2014 as 3:47

ButãoQuando estavam a caminho da Unidade Básica de Saúde da Khapdani, levando uma criança doente, os pastores butaneses Tandin Wangyal, Mon Bdr. Thapa foram abordados pelas autoridades e presos. Em 22 de abril, eles foram liberados sob fiança.

As acusações contra os dois pastores foram de:
- realizarem uma reunião para fins religiosos, sem aprovação prévia;
- exibir um filme sem certificado de aprovação por parte das autoridades de comunicação em causa;
- recolher 'fundos ilegais'.

Após as três acusações, uma nova acusação foi feita contra Tandim, alegando que ele recebia fundos do público para seu desfrute pessoal.

Depois de passar cinco dias na prisão Samtse, Tandin foi libertado novamente, sob fiança, ontem, 15 de setembro. Ele está retornando à sua família na capital de Thimphu, e irá apresentar o apelo à sentença em 22 de setembro.

Se o vederito de culpa de Tandin não for mudado, ele vai passar três anos e 11 meses na prisão e é sabido que é pouco provável que o veredito mude.

David foi solto em 12 de setembro, depois de pagar a multa.

Pedidos de oração

Louve a Deus pela libertação de David e os recursos para pagamento da multa que o permitiram voltar para casa.
Embora pareça improvável, ore para que o tribunal derrube o veredito de culpa de Tandin.
Peça por sabedoria para aqueles que prestam assessoria jurídica a Tandin.
Ore para que a paz e a força do Senhor estejam sobre a vida de Tandin e sua família.


com informações da Portas Abertas

 

veja também