No dia que seria batizada, jovem cristã foi estuprada por muçulmanos no Paquistão

"Nós, cristãos, estamos sendo perseguidos na sociedade por causa da nossa fé. No entanto, nada pode nos separar do amor de Cristo", diz o pai da jovem

fonte: guiame.com.br

Atualizado: Quarta-feira, 10 Setembro de 2014 as 9:23

PaquistãoDuplamente em desvantagem: religião 'errada' e gênero 'errado', as mulheres cristãs paquistanesas são alvo de intolerância e perseguição constante.

Com apenas 15 anos, a jovem cristã Muqadas Liaqat foi estuprada por dois muçulmanos fundamentalistas em 2 de agosto, em Baghwanpura, um bairro de Lahore.

Uma queixa contra Ashraf e Muhammad Ghafoor foi feita na delegacia de polícia local após o ataque. Há informações de que eles foram presos e de que permanecem sob custódia da polícia.

"Eu estava voltando para casa no período da tarde, junto com minha irmã mais velha Asma, quando quatro pessoas, dois homens e duas mulheres nos pararam no meio da estrada e começaram a nos bater e abusar de nós. Eles bateram em minha irmã e me arrastaram para um auto-rickshaw (meio de transporte comum em muitos países). Os sequestradores colocaram um líquido na minha boca, o que me deixou inconsciente por um tempo. Enquanto eles abusavam de mim também ameaçaram minha família se eu falasse algo para alguém", contou a jovem ao International Christian Concern.

Mukhtaran Bibi, mãe de Muqadas, informou o ICC que, "Muqadas iria ser batizada no dia do incidente. Ela estava muito feliz por esta bênção desde a manhã; no entanto, este incidente afetou sua vida espiritual e social".

A mãe da jovem disse que quer justiça em favor das mulheres e contou ainda que a filha chora a noite inteira.

O pai de Muqadas, Liaqat Masih, também falou sobre a pressão que a família tem sofrido, mas afirmou: "Nós, cristãos, estamos sendo perseguidos na sociedade por causa da nossa fé. No entanto, nada pode nos separar do amor de Cristo"


com informações da Portas Abertas

 

veja também