No Egito, igrejas destruídas em ataques do ano passado são reconstruídas

10 das mais de 64 igrejas já foram restabelecidas

fonte: guiame.com.br

Atualizado: Quarta-feira, 20 Agosto de 2014 as 9:14

EgitoEm agosto de 2013, dezenas de escolas, igrejas e instituições cristãs do Egito foram destruídas depois de protestos que derrubaram o presidente Mohamed Mursi do poder.

Mais de 64 igrejas ficaram em ruína ou abandono. OS ataques foram causados por muçulmanos fundamentalistas como um ato contrário ao exército, que usou força letal para acabar com os protestos.

Em agosto de 2014, um ano depois da onda de violência anti-cristã, 10 dessas igrejas já foram reabertas.

A agência de notícias MCN relata que o bispo Morcos, de Shubra Al Khaimah, disse que "o exército, em cooperação com algumas empresas interessadas," restaurou as 10 igrejas, que estão nas províncias Bani Suef, Sohag e Minya, ao sul do Cairo.

Ore para que mais igrejas sejam restabelecidas.


com informações da Portas Abertas

 

veja também