No Oriente Médio, jovem é preso por defender ateísmo no Facebook

Karim Al-Banna foi preso depois de ir a delegacia para reclamar que estava sendo assediado por ser ateu.

fonte: Guiame, com informações de Huffington Post

Atualizado: Terça-feira, 20 Janeiro de 2015 as 9:17

 

Um jovem egípcio foi condenado à prisão por declarar ser ateu no Facebook, depois de ir à delegacia denunciar os assédios que estava sofrendo pro sua “opção não-religiosa”. 

Karim Ashraf Mohammed Al-Banna, de 21 anos, informou a polícia da cidade de Idku que estava sendo assediado por ser ateu, e citou a constituição egípcia que "garante a liberdade de crença", de acordo com os Direitos Humanos.

Ao contrário do esperado pelo jovem, as autoridades decidiram prendê-lo. O pai de Karim testemunhou contra seu filho no tribunal, e o jovem foi condenado a três anos de prisão por "abraçar ideias extremistas contra o Islã".

Ateísmo no Oriente Médio

Com uma população de mais de 80 milhões de pessoas, o Egito é lar de apenas 866 ateus. Ainda que o ateísmo seja irrisório no Egito, este é considerado o maior número de ateus de qualquer país do Oriente Médio. 

No Egito, a "liberdade de crença" é protegida até certo ponto. As críticas ao Islã são consideradas desprezo religioso, e isso leva em conta desde a defesa da fé cristã até a defesa da fé em si mesmo.

veja também