No primeiro semestre de 2014, conflitos geraram 5,5 milhões de refugiados

Os sírios superaram os afegãos no topo da lista dos mais ajudados pelo ACNUR

fonte: Guiame, com informações da Portas Abertas

Atualizado: Sexta-feira, 9 Janeiro de 2015 as 9:05

Refugiados do Iraque
Refugiados do Iraque

Os muitos conflitos que aconteceram no mundo em 2014, principalmente no Oriente Médio e na África, resultaram em 5,5 milhões de refugiados no primeiro semestre do ano.

A informação é do Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR). Do número total, 1,4 milhão fugiram para o exterior e o restante foi deslocado internamente dentro de seus países de origem.

Os sírios superaram os afegãos no topo da lista dos mais ajudados pelo ACNUR, com mais de 3 milhões de refugiados, ou 23% dos assistidos pelo órgão.

Os afegãos, apesar de não serem os refugiados mais numerosos como foram outrora, são a nacionalidade que sofre com êxodos populacionais há mais tempo. Em terceiro lugar na lista, está a Somália, com 1,1 milhão de deslocados, seguida do Sudão (988 mil), Sudão do Sul (509 mil), República Democrática do Congo (493 mil), Mianmar (480 mil) e Iraque (426 mil).

Dados do relatório apontam o Paquistão como país que mais recebe refugiados, em seguida bem o Líbano, Turquia, Jordânia, Etiópia e Chade.

Não coincidentemente, quase todos os países citados acima figuram na Classificação da Perseguição Religiosa, lista que relaciona 50 países segundo o grau de perseguição que os cristãos enfrentam.

veja também