Nos últimos minutos de vida, menina cristã queimada pelo Estado Islâmico clama: "Perdoa-lhes"

Com apenas 12 anos de idade, a menina faleceu nos braços de sua mãe depois que terroristas atacaram a casa de sua família em Mossul, ao norte do Iraque.

fonte: Guiame, com informações de Christian Today

Atualizado: Quinta-feira, 19 Maio de 2016 as 4:34

Com apenas 12 anos de idade, a menina faleceu depois que terroristas atacaram a casa de sua família. (Foto: Getty Images)
Com apenas 12 anos de idade, a menina faleceu depois que terroristas atacaram a casa de sua família. (Foto: Getty Images)

Em seus últimos instantes de vida, uma menina cristã que havia sido queimada por militantes do grupo terrorista Estado Islâmico (EI) fez um clamor, nos braços de sua mãe: “Os perdoe!”.

Com apenas 12 anos de idade, a menina faleceu depois que terroristas atacaram a casa de sua família em Mossul, ao norte do Iraque. Sua história foi contada em uma conferência sobre a perseguição contra os cristãos em Nova York, no último mês.

De acordo com os relatos, a menina estava tomando banho quando os jihadistas bateram na porta da casa. "Vocês tem duas opções: ou saem ou pagam a jizya (imposto cobrado aos cidadãos não muçulmanos)", disseram os homens à mãe da garota.

"Eu vou pagar, só me dêem alguns segundos, a minha filha está no chuveiro", respondeu a mulher.

Neste momento, os militantes invadiram a casa gritando: "Você não tem alguns segundos". Depois de ter a casa incendiada pelos islâmicos, mãe e filha conseguiram escapar. A criança teve queimaduras graves e foi levado às pressas para o hospital.

Ela morreu nos braços de sua mãe, na clínica médica. Suas últimas palavras foram: "Os perdoe".

Jacqueline Isaac, a defensora dos direitos humanos que relatou a história, estava entre uma série de oradores do evento #WeAreN2016, que durou três dias. "No meio da escuridão, há luz, há esperança", disse ela.

veja também