O incalculável custo da Copa

Tem gente que deve um pedido de perdão ao país

fonte: guiame.com.br

Atualizado: Segunda-feira, 9 Junho de 2014 as 8:49

copa do mundo A Copa do Mundo está custando para o Brasil muito mais do que o que tem sido divulgado. Não falo sobre o dinheiro torrado em arenas esportivas, obras superfaturadas e segurança dos jogos. Falo sobre o preço a ser pago pelas nossas instituições democráticas.

Qual o valor da fé na democracia? O que significa crer que a democracia é promotora da justiça social, da justa distribuição de renda, da igualdade entre os homens e do respeito à Declaração Universal dos Direitos Humanos? Para milhões de brasileiros tudo se tornou fake. Pura fantasia. Fingimento cretino. Há a sensação de que estamos todos brincando de sociedade.

Uma violência foi cometida contra a consciência social do povo. Verdadeiro estupro cultural. Absoluto desrespeito por valores que unem ribeirinhos do Amazonas a sertanejos nordestinos e moradores de favela do Rio. Ninguém ainda demonstrou como justificar moralmente para milhões de pobres a inversão desumana de valores que fez estádios exuberantes, patrocinados com dinheiro do trabalhador, surgirem antes de escola, hospital, moradia, rede de esgoto. Como justificar a garra e mobilização da classe governante para a realização da Copa, num país de miséria?

Vou falar de forma pouco recomendável. Sinto náusea. Ainda mais quando vejo a falta de humildade do poder público brasileiro, que se recusa a reconhecer o erro grosseiro que dividiu o país. Estamos todos diante de um efeito: o Brasil rachou! Milhões estão contra a Copa, recusando-se colaborar com a decoração da festa para a qual não foram convidados. Qual a causa desse clima de apatia, indiferença e revolta?

Tem gente que deve um pedido de perdão ao país. Vou ser mais específico: Tem gente que deve um pedido de perdão ao pobre e à democracia.


- Antônio C. Costa
Pastor e presidente da ONG Rio de Paz

via http://palavraplena.typepad.com/

veja também