"O Japão está faminto por Jesus", diz pastor após viagem missionária

O Japão é frequentemente listado como um dos países mais ateus do mundo, com cerca de 31% de seus habitantes se declarando 'ateus convictos'. "Nós podemos ouvir o som do avivamento em nossos corações", acrescentou o pastor Kong Hee.

fonte: Guiame, com informações do Christian Post

Atualizado: Quinta-feira, 14 Abril de 2016 as 2:43

Pastor Kong Hee lidera a igreja 'City Harvest', em Cingapura. (Foto: Facebook)
Pastor Kong Hee lidera a igreja 'City Harvest', em Cingapura. (Foto: Facebook)

Na sequência de uma recente viagem ao Japão - um dos países com maior número de ateus no mundo - o pastor Kong Hee da igreja 'City Harvest' ('Cidade da Colheita'), em Cingapura, disse que os japoneses estão "famintos" pela mensagem de Jesus Cristo e que ele espera ver um avivamento no país.

"Nós temos um amor profundo pelo Japão e pelos nossos belos irmãos e irmãs em Cristo japoneses. Os seus corações estão famintos pelo Senhor Jesus e Sua Igreja. Eles estão acreditando que Deus está abrindo os céus e derramando o Seu Espírito Santo de novo sobre esta geração", Kong disse em uma postagem de sua página no Facebook, refletindo em uma viagem de ministério, na qual ele, sua esposa e co-pastora, Sun Ho, fizeram para Fukuoka, Kumamoto, Osaka e Kyoto no começo de abril.

"Sun e eu estávamos tão agitados e mudamos em nossos espíritos. Nós podemos ouvir o som do avivamento em nossos corações, e sentir que a colheita está definitivamente amadurecendo", acrescentou.

O Japão é frequentemente listado como um dos países mais ateus do mundo, como em uma pesquisa do Intituto Internacional Gallup, lançado em abril de 2015, apontando que 31% dos japoneses se descrevem como "ateus convictos".

Os cristãos representam apenas 1,5% da população de mais de 126 milhões de pessoas, com a maioria dos outros cidadãos se declarando adeptos de religiões, como o xintoísmo e o budismo, segundo as estatísticas do 'CIA Factbook'.

O pastor Kong está percorrendo vários países diferentes em todo o Sudeste Asiático este ano, e disse que o crescimento do cristianismo em vários deles é notável, inclusive na Coréia do Sul, uma das nações vizinhas do Japão.

"Um dos maiores avivamentos dos últimos 100 anos foi - e ainda é - o da Coreia [do Sul]. Simplesmente imagine. Ao mesmo tempo, seis das 10 maiores igrejas do mundo pode ser encontradas na cidade de Seul. A Igreja Yoido Full Gospel continua sendo a maior congregação do mundo, com 830.000 membros", disse Kong disse em janeiro, em outro comunicado.

"Eles têm consistentemente batizando 1.000 novos convertidos a cada mês. Se você perguntar a qualquer igreja coreana 'qual é a chave para o seu sucesso?', a resposta será unânime: ORAÇÃO!", ele acrescentou.

O pastor da mega-igreja 'City Harvest' continua ministrando, em turnê por diversos países, e realizando cultos, apesar de problemas legais que enfrenta em Cingapura. Kong e outros cinco membros de sua comunidade foram considerados culpados e condenados à prisão em 2015 por abusar desviar 35 milhões de dólares em doações da igreja. No entanto, a condenação está sujeita a recurso.


História do Cristianismo no Japão
Autoridades japonesas alegam ter descoberto recentemente, algo que pode ajudar a contar a história do cristianismo no país. Os restos mortais de um padre católico italiano do século 17, conhecido como o "último mártir missionário" que viveu no Japão são considerados um elemento de importância histórica.

"É a primeira vez que encontramos a ossada de um missionário estrangeiro", disse o professor da Universidade de Waseda, Akio Tanigawa. "Esta é uma descoberta extremamente importante para a história do cristianismo no Japão".

veja também