ONG é homenageada na Semana de Enfrentamento ao Abuso e Exploração Sexual

"Estamos empenhados em ampliar a qualidade do nosso atendimento, a divulgação das nossas campanhas e, consequentemente, garantir que esse mal não chegue a mais crianças e adolescentes", diz Thiago Torres, presidente da ONG Makanudos de Javeh

fonte: guiame.com.br

Atualizado: Segunda-feira, 19 Maio de 2014 as 2:33

Makanudos de Javeh Convidados que compuseram a mesa na sessão solene fazem o sinal da campanha da ONG Makanudos de Javeh

18 de maio é o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Para fomentar a luta contra esse mal da sociedade, o vereador Eduardo Tuma criou a Lei Nº 15.965/2014, que estabelece a 'Semana de Enfrentamento ao Abuso e Exploração Sexual'.

Na manhã desta segunda-feira, 19 de maio, a ONG Makanudos de Javeh foi homenageada em sessão solene na Câmara Municipal de SP pelo engajamento no combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes.

Presidida por Thiago Torres, a ONG trabalha para reverter os dados alarmantes desse mal no Brasil e para mudar a história de crianças e adolescentes que já passaram por isso.

Eduardo Tuma destacou as ações da ONG e sua relevância na sociedade. Sobre a luta contra o abuso e a exploração, ele frisou: “Nosso trabalho não é algo de um dia apenas, mas algo que deve se prolongar.”

Em entrevista ao GUIAME, Thiago falou da alegria do reconhecimento do trabalho da ONG e da ampliação do projeto. “Mais do que uma alegria pelo reconhecimento, é o bom momento de articular mais parcerias e trazer pessoas que já estão fazendo isso há mais tempo e corroboram para um melhor atendimento e com mais força na luta contra o abuso e a exploração sexual da criança e do adolescente. Estamos empenhados em ampliar a qualidade do nosso atendimento, a divulgação das nossas campanhas e, consequentemente, garantir que esse mal não chegue a mais crianças e adolescentes.”

Makanudos de Javeh O pastor Ariovaldo Ramos, presidente da Visão Mundial, também esteve na sessão solene para declarar apoio à causa. “Se nós não conseguimos mais respeitar, honrar e cuidar das nossas crianças, significa que optamos pelo suicídio da espécie humana”, disse ele, em entrevista ao GUIAME.

“É imperativo e é urgente. O problema do abuso à criança e ao adolescente, lamentavelmente, abrange todos os segmentos da sociedade. É muito triste, como pastor, ter que admitir que esse é um problema que também encontramos na igreja”, expôs Ariovaldo.

Nesta 'Semana de Enfrentamento ao Abuso e Exploração Sexual’, alguns cartões postais da cidade: Teatro Municipal, Câmara Municipal de São Paulo, Obelisco, Monumento às Bandeiras, Ponte Estaiada estarão coloridos de azul e rosa, cores escolhidas para marcar a identidade da campanha.

Além das cores, foi criado um sinal em apoio à campanha, e o Thiago explica seu significado. “Os dois dedos dessa forma significa resistência e na testa significa que estamos atentos, ou seja, estamos em alerta, atentos, resistindo a um mal instalado na sociedade que é essa questão do abuso e exploração sexual.”

Hoje a ONG Makanudos de Javeh dá início a um movimento na internet, incentivando as pessoas a publicarem suas fotos com o sinal da campanha e as cores rosa e azul e com a hashtag #EstaAcontecendoAgora.


por Juliana Simioni
GUIAME.COM.BR

 

veja também