ONG Rio de Paz mostrará 12 cartões vermelhos para a FIFA em manifestação

O esplendor da Copa do Mundo não ofuscará os desatinos que houve por parte da Fifa e do governo brasileiro. Há uma forma de a Fifa diminuir o prejuízo

fonte: guiame.com.br

Atualizado: Quarta-feira, 18 Junho de 2014 as 11:07

Antônio Carlos CostaSábado, 21 de junho, a ONG Rio de Paz irá realizar uma manifestação em frente ao Copacabana Palace, no Rio de Janeiro, contra a FIFA.

Em texto no Facebook, o pastor Antônio Carlos Costa, presidente da ONG explica como será a manifestação e quais os seus objetivos. Confira:

O Rio de Paz realizará manifestação na praia de Copacabana, em frente ao Copacabana Palace, neste sábado (21) a partir das 6h. O objetivo é cobrar que a Fifa intensifique ações sociais com o lucro que está obtendo com a Copa e pedir respostas para 10 perguntas.

O ato público começará às 6h com a instalação de 12 cartões vermelhos gigantes (dois metros de altura) nas areias da praia. Manifestantes, a partir das 11h, levantarão centenas de cartões vermelhos.

Esperamos que a Fifa responda, após a manifestação, às seguintes perguntas:

1. Quanto ela vai faturar com a Copa? Quanto será depositado na Suíça? Qual o seu lucro líquido?

2. Quanto a entidade pagará de impostos ao governo suíço?

3. Causou-lhe surpresa receber por parte do governo brasileiro, com a aprovação do Congresso Nacional, isenção completa de impostos?

4. Alguma vez na sua história a Fifa recebeu esse tipo de isenção?

5. Sabemos que a Fifa não pediu a isenção, regalo latino-americano. Indagamos: por que os dirigentes da Fifa aceitaram o legal, porém, moralmente condenável? Como os dirigentes da Fifa reagiriam se seus países de origem fizessem o mesmo, por exemplo, com o Comitê Olímpico Internacional?

6. Por que a Fifa não devolve aos cofres públicos, como ato de responsabilidade social, os mais de R$ 1 bilhão que deixará de pagar de impostos no Brasil?

7. Quanto a Fifa vai investir objetivamente no Brasil? Quais entidades brasileiras estão recebendo investimento da Fifa? Qual o critério de seleção?

8. As empresas patrocinadoras da Copa -Adidas, Coca-Cola, Hyundai, Kia Motors, Emirates, Sony, Visa, Budweiser, Castrol, Continental, Johnson&Johnson, McDonalds, Moyparq, Oi, Yingli, ApexBrasil, Centauro, Garoto, Itaú, Liberty Seguros, WiseUP-, estão cobrando da Fifa investimento em projetos sociais no Brasil? Elas não temem manchar sua imagem? O que a Fifa tem a dizer para essas empresas?

9. O presidente da Fifa, Joseph Blatter, fará visita às favelas do entorno do estádio onde será realizada a final da Copa do Mundo?

10. Por que a Fifa não pega parte do lucro da Copa e investe na construção de quadras esportivas nas escolas públicas brasileiras e favelas? Sabemos que a Fifa não tem a obrigação de resolver nossos problemas sociais, mas tem o dever de investir, num país com tanta miséria, parte do lucro que está obtendo numa Copa que está sendo realizada com o dinheiro do povo brasileiro.

"A Fifa está com a imagem arranhada em várias partes do mundo. No Brasil, o estrago é visível. O esplendor da Copa do Mundo não ofuscará os desatinos que houve por parte da Fifa e do governo brasileiro. Há uma forma de a Fifa diminuir o prejuízo. Fazer dessa Copa um divisor de águas na sua história. Tornando cada passagem por países-sede oportunidade de vida para milhões de pobres".


- Antônio C. Costa
Rio de Paz
Dando voz aos sem voz e visibilidade aos invisíveis

veja também