Pastor brasileiro volta ao Nepal para ajudar vítimas do terremoto

Yuri Breder tem 31 anos, é casado e exerce atualmente o seu ministério na Primeira Igreja Batista de Campo Grande.

fonte: Guiame, com informações de Campo Grande News

Atualizado: Quarta-feira, 6 Maio de 2015 as 8:52

Yuri Breder morou por um ano no Nepal, trabalhando como missionário e agora volta país para ajudar as vítimas do terremoto.
Yuri Breder morou por um ano no Nepal, trabalhando como missionário e agora volta país para ajudar as vítimas do terremoto.

Um pastor de Campo Grande (MS) decidiu voltar ao Nepal para ajudar as vítimas do terremoto, que atingiu fortemente a capital nepalesa, Katmandu.

Yuri Breder tem 31 anos, é casado e exerce atualmente o seu ministério na Primeira Igreja Batista de Campo Grande. Ele já tinha vivido por um ano no Nepal, atuando como missionário e agora volta a Katmandu para unir-se a um grupo de brasileiros que trabalham no apoio aos desabrigados.

“Tenho informações de colegas missionários que estão lá que o caos prevalece no país”, contou o pastor.

Yuri é fisioterapeuta, deve ficar cerca de 20 dias no país, ajudando na distribuição de mantimentos e outras necessidades entre os sobreviventes da catástrofe.

“Vamos levar alguns recursos para podermos comprar mantimentos e distribuirmos aos desabrigados”, relatou.

No Nepal, Breder irá juntar-se ao cunhado, Filipe Bittencourt do Nascimento, de 26 anos, que já atua como missionário no país desde fevereiro deste ano (2015).

Arquivo
Atingindo a marca de 7,8 graus na escala Richter, o terremoto do dia 25 de abril foi o maior já registrado no Nepal em 80 anos.

Mais de 7,5 mil mortes já foram registradas, além de cerca de 15 mil feridos.

 

veja também