Pastor preso durante o Natal continua detido no Irã

Victor servia na Igreja Pentecostal Assíria de Teerã

fonte: Guiame, com informações da Portas Abertas

Atualizado: Quinta-feira, 29 Janeiro de 2015 as 9:11

Prisão
Prisão

O pastor Victor Beth Tarmez, de 60 anos, e dois outros cristãos, que eram seus convidados, foram presos em plena festa de Natal, quando agentes de segurança do Estado iraniano invadiu a casa durante a celebração. A reunião em comemoração ao Natal foi considerada 'não autorizada e ilegal'.

Victor é um cristão assírio que costumava servir na Igreja Pentecostal Assíria de Teerã.

Mansour Borji, da comissão Artigo 18 do Conselho de Igrejas Iranianas Hamgaam (“Caminhando juntos”, em dari), afirmou ao World Watch Monitor (WWM) que a família de Victor está receosa quanto à sua saúde por ele ser diabético. Borji também disse que os detalhes da verdadeira acusação pela qual ele está preso ainda não estão claros.

Borji também contou que, ao falar com a família pelo telefone, Victor foi forçado a falar em farsi, ao invés de sua língua nativa, para que fosse monitorado pelos guardas.

Em comunicado, o Ministério das Relações Exteriores britânico mostrou preocupação com a falta de liberdade religiosa. “O governo do Reino Unido está profundamente preocupado com a atual perseguição de minorias religiosas do regime iraniano, incluindo os cristãos. O Reino Unido e a comunidade internacional esperam que o Irã viva de acordo com o direito à liberdade de religião e crença, como prescrito no Artigo 18 do Acordo Internacional dos Direitos Políticos e Civis”.

Leia mais:

Durante o Natal, pastor e mais de 20 cristãos foram detidos no Irã

 

veja também