Pastor preso no Irã escreve carta comovente à sua família sobre o Natal

“Os guardas não suportam nem a cruz de papel que eu fiz e pendurei ao lado da minha cama, como um sinal de minha fé, na expectativa de comemorar o nascimento de meu Salvador”, relata o pastor Saeed Abedini.

fonte: guiame.com.br

Atualizado: Quarta-feira, 17 Dezembro de 2014 as 7:12

O pastor Saeed Abedini, preso no Irã por sua fé cristã, escreveu uma carta comovente de sua cela na prisão para um membro de sua família. Ele fala tanto sobre a dificuldade de passar o Natal em uma cela fria e escura, como o quanto sua fé em Cristo tem o fortalecido nesse momento difícil.

“Estes dias são muito frios aqui. Meu pequeno espaço ao lado da janela é sem vidro, tornando as noites insuportáveis para dormir. O tratamento por companheiros de prisão também é bastante frio, e às vezes hostil. Alguns dos meus colegas prisioneiros não gostam de mim porque eu sou um convertido e um pastor. Eles olham para mim com vergonha, como alguém que traiu sua ex-religião. Os guardas não suportam nem a cruz de papel que eu fiz e pendurei ao lado da minha cama, como um sinal de minha fé, na expectativa de comemorar o nascimento de meu Salvador. Eles me ameaçaram e me forçaram a remover a cruz. Este é o primeiro Natal que eu estou sem a minha família; toda a minha família está atualmente fora do país. Essas condições fizeram com que este Natal fosse muito duro e frio para mim. Parece que eu estou sozinho, sem ninguém ao meu lado”.

Saeed também escreveu o que o Natal significa para ele em meio a essa turbulência. “O Natal significa que Deus veio ao mundo para entrar em nosso coração e transformar as nossas vidas, substituindo a dor por uma alegria indescritível! Da mesma forma que o calor do núcleo da Terra derrete as pedras e produz a lava, o amor ardente de Deus, que enviou Jesus Cristo por meio ventre virginal de Maria, veio ao mundo para derreter o coração duro do pecado e da maldade.”

O Pastor Saeed permanece com a necessidade de cuidados médicos, por causa do aumento da dor causada por ferimentos internos, resultado dos espancamentos que sofreu no decorrer de dois anos de prisão iraniana.

A família do Pastor Saeed passa o terceiro Natal sem sua presença. “Lendo esta carta de Natal é muito difícil imaginar a condição severa de Saeed na prisão, e as adversidades que enfrenta diariamente. Saeed, eu gostaria que você pudesse ver as vidas que são tocadas e transformadas pela sua força e fé em Jesus Cristo. Eu e as crianças sentimos muito sua falta. Não consigo imaginar outro Natal sem você, mas estamos orgulhosos de você e de sua resistência. Não desista! Muitos estão orando e tomando medidas para te trazer de volta para casa”, disse Naghmeh, esposa do Pastor.

Com informações de Charisma News / www.guiame.com.br

veja também