Pastor Saeed Abedini chega aos Estados Unidos e é recebido por Franklin Graham e parentes

Um jato privado levou o pastor Abedini de um hospital militar norte-americano na Alemanha, onde ele tinha permanecido por alguns dias após a sua libertação do regime prisional que durou mais de três anos no Irã.

fonte: Guiame, com informações do Christian Today

Atualizado: Sexta-feira, 22 Janeiro de 2016 as 2:46

Após ser liberto de uma prisão iraniana no último final de semana, o pastor Saeed Abedini desembarcou nos Estados Unidos na última quinta-feira à tarde e foi recebido pelo pastor Franklin Graham e também por seus pais e irmãos.

Um jato privado levou o pastor Abedini de um hospital militar norte-americano na Alemanha, onde ele tinha permanecido por alguns dias após a sua libertação do regime prisional que durou mais de três anos no Irã.

Sua esposa Naghmeh Abedini, que realizou uma grande campanha por sua libertação, agradeceu pelo apoio de milhões de pessoas em todo o mundo pediu a todos que continuassem orando por sua família.

"Por favor, orem por nós, que vamos passar semanas ou possivelmente meses em aconselhamento", disse Naghmeh Abedini. Ela também pediu orações, para "que possam ser curado e seguir em frente, unidos como uma família".

O pastor nascido no Irã e convertido do Islã para o Cristianismo foi condenado a oito anos de prisão em 2012. Ele foi libertado na semana passada, junto com outros quatro cidadãos norte-americanos, como parte de uma troca de prisioneiros entre o Irã e os EUA.

Abedini vai passar algum tempo se recuperando de seu 'calvário' no Centro de Treinamento Billy Graham, um local de refúgio para os pastores em Blue Ridge Mountains de Asheville.

O pastor Franklin Graham, filho do famoso evangelista Billy Graham, disse que o centro deve "oferecer-lhe um lugar tranquilo para descansar com a família".

"Nenhum de nós na América pode começar a compreender ou imaginar o que Saeed sofreu enquanto estava preso no Irã por causa de sua fé cristã", disse Franklin Graham, presidente da Associação Evangelística Billy Graham, em um comunicado.

A Libertação de Abedini foi envolta por controvérsias políticas, enquanto muitos candidatos presidenciais republicanos criticaram Barack Obama por não fazer o suficiente para garantir a urgente libertação do pastor. O fato também foi seguido por críticas ao presidente dos Estados Unidos e ao acordo nuclear como Irã.

No entanto, Naghmeh, que não teve medo de criticar Obama no passado, twittou uma mensagem de gratidão logo após Saeed ter sido liberto.

veja também