Pastor Saeed é levado ao hospital, mas não recebe tratamento no Irã

Pastor Saeed é levado ao hospital, mas não recebe tratamento no Irã

Atualizado: Terça-feira, 25 Março de 2014 as 3:18

Pastor SaeedSaeed Abedini, pastor norte-americano que estava mantido na prisão Rajai Shahr, em Karaj, Irã, foi levado a um hospital e está algemado e sem assistência médica.
 
Quando a mudança foi feita, foi dito ao pastor que sua condição de saúde seria averiguada e que passaria por uma cirurgia para aplacar dores crônicas na região do estômago – resultado de vários espancamentos na prisão. 
 
Ele realmente chegou a passar por alguns exames e foi alimentado, mas tudo mudou e Abedini foi atacado com violência, junto com um parente idoso que o estava visitando. O pastor foi preso e algemado. Seu parente idoso foi carregado e brutalmente expulso do hospital.
 
Os guardas afirmam que têm ordem judicial para manter Abedini algemado constantemente. Os médicos se recusam a dar mais que analgésicos a ele e a cirurgia que o ajudaria foi negada.
 
O momento destes dois acontecimentos é muito suspeito. No que parece ser um movimento para colocar o Irã em uma posição favorável, o Pr. Saeed foi levado ao hospital, algo que sua família vinha pedindo há meses. O pedido foi finalmente atendido na mesma época da chegada da Alta Representante da União Europeia, Catherine Ashton, ao Irã. Entretanto, tão logo ela deixou o país, o Pr. Saeed foi informado que voltaria à prisão sem receber qualquer tratamento.
 
Esse fato permitiria que oficiais iranianos registrassem o tratamento médico do pastor à União Europeia, que cuida do caso. O pastor Abedini continua preso e sem atendimento pelo fato de ser cristão.
 
 
com informações da Portas Abertas
 

veja também