Pelo menos 220 iraquianos são executados à queima-roupa pelo Estado Islâmico

As valas com os corpos foram encontradas nesta quinta-feira

fonte: guiame.com.br

Atualizado: Sexta-feira, 31 Outubro de 2014 as 8:43

IraquePelo menos 220 iraquianos foram mortos por militantes do Estado Islâmico por terem sido contra o avanço do grupo radical islâmico sobre territórios no oeste da capital Bagdá.

Duas valas comuns foram encontradas nesta quinta-feira (30) com alguns dos 300 membros da tribo sunita Albu Nimr, que o Estado Islâmico rendeu nesta semana. Os prisioneiros, de idades entre 18 e 55 anos, foram executados à queima-roupa, afirmaram as testemunhas.

De acordo com depoimentos de testemunhas, a maioria das vítimas era da polícia ou da milícia anti-Estado Islâmico chamada de Sahwa (Despertar).

“Encontramos estes corpos no início desta manhã, e militantes do Estado Islâmico nos disseram que 'aquelas pessoas são do Sahwa, que combateram seus irmãos do Estado Islâmico, e esta é a punição de qualquer um que combata o Estado Islâmico’”, disse a testemunha.


com informações da Portas Abertas

 

veja também