Por que falar tanto sobre o trabalho escravo?

"Foi para a liberdade que Cristo nos libertou"

fonte: guiame.com.br

Atualizado: Sexta-feira, 6 Junho de 2014 as 11:24

escravoNão é questão estatística, acadêmica ou política.

Falar de trabalho escravo é falar de gente, de pessoas reais. É o sofrimento, a exploração, a dor do sonho e da vida roubados que me impedem de ficar calado. Frutos da degradação que nosso sistema econômico impõe a milhões de nossos semelhantes criados à imagem de Deus em todo o planeta. Sistema adoecido, movido pela ganância, no qual poucos lucram às custas do esgotamento de muitos.

Mas também é falar daquela que nunca será frustrada em Cristo: a esperança. De que outros tantos acordem de sua busca consumista cega. Que abram os olhos e se percebam como engrenagem desse sistema ao não boicotarem marcas manchadas pelo sangue da escravidão. Ou ao consumirem freneticamente coisas das quais não precisam.

Tenho esperança de que esse "povo da fé" se levante contra isso inspirado pelas Escrituras. Que se levante a favor da compaixão e do compromisso com a justiça. E que se lembre de que é descendente espiritual de um povo escravizado. Por isso, falar de trabalho escravo é, pra mim, conjugar a convicção histórica de nossa responsabilidade na solução dessa crise moral e social.

"Foi para a liberdade que Cristo nos libertou."


- Carlos Alberto Bezerra Jr.

 

veja também