Presidente vaiada e xingada

Temo que algo pior do que vaia venha por aí

fonte: guiame.com.br

Atualizado: Sexta-feira, 13 Junho de 2014 as 1:16

Dilma _ copa do mundoA presidente Dilma Rousseff foi ontem vaiada e xingada na abertura da Copa do Mundo. O que poderia ter sido pior, caso ela tivesse decidido respeitar o protocolo e fazer o discurso de abertura.

Presumo que não tenha sido fácil para ela. Procurei hoje me colocar em seu lugar. Gostaria de expressar minha solidariedade à mulher que é presidente do meu país, democraticamente eleita. Sob o ponto de vista da dignidade humana e do valor da ordem democrática não posso concordar com o que houve.

Nossa presidente, contudo, tem cometido equívocos que podem levá-la a dores que farão empalidecer a humilhação vivenciada ontem num estádio de futebol.

Estamos diante de dois fatos que se misturam. As manifestações do ano passado seguidas dos incontáveis protestos pontuais ocorridos nas mais diferentes regiões do país e a indignação com a Copa do Mundo, que levou milhões até mesmo a se recusarem torcer pela seleção.

Num momento delicado como esse, duas respostas por parte da Presidência da República poderiam pacificar os ânimos e evitar manifestações mais amplas e violentas.

A primeira, a resposta humilde à justa indignação do povo. Não passa pela cabeça da nossa presidente dizer: "sinto muito". O discurso, em rede nacional, da abertura da Copa expressou um rancor nada recomendável, tanto do ponto de vista da natureza festiva de uma abertura de Copa do Mundo, quanto do ponto de vista da fragilidade do momento político do Brasil. Apesar da sucessão de erros, que vão desde as condições sociais do povo até aos equívocos inaceitáveis na condução da organização da Copa, não houve um pedido de perdão. Brasileiro detesta arrogância.

Em segundo lugar, era para a presidente estar, desde de junho do ano passado, trabalhando duro a fim de mostrar metas claras, objetivas, mensuráveis, para as áreas essenciais de serviço público. Tudo feito de modo simples e transparente, podendo ser compreendido pelo brasileiro mais humilde que consulta as redes sociais de internet. Deveria ter sido apresentado ao país um planejamento análogo ao que houve para a Copa do Mundo, com a presidente assumindo o compromisso de demitir até mesmo ministro que não alcançasse os alvos.

Nada disso houve. Temo que algo pior do que vaia venha por aí.

 

- Antônio Carlos Costa

veja também