Seis anos após massacre anticristão, vítimas esperam promessa de ajuda do governo

Comunidade em Orissa, na Índia, foi alvo de motins violentos em 2008

fonte: guiame.com.br

Atualizado: Sexta-feira, 26 Setembro de 2014 as 11:04

Orissa_ÍndiaEm 2008, os motins anticristãos em Orissa, na Ìndia, afetaram centenas de pessoas e deixaram uma cicatriz na história daquele lugar.

"Embora o governo tenha feito várias promessas para as vítimas dos motins de 2008, seis anos após o massacre, as promessas nunca se materializaram," diz Pramod Raul, um líder cristão de Orissa envolvido em trabalho de apoio. "A ajuda que foi prometida nunca chegou às vítimas."

De acordo com a Associação Evangélica da Índia (EFI, sigla em inglês), as estatísticas mostram que dos 827 Relatórios de Primeiras Informações que foram preenchidos, as acusações foram averiguadas em apenas 512 casos. Desses, apenas 75 acabaram em condenações.

Ao final, apenas 477 pessoas foram condenadas, a maioria por delitos menores ou insignificantes, como a queima de casas e destruição de propriedade. Por estar diretamente ligado à morte dos cristãos, apenas nove pessoas foram condenadas.

"As vítimas de 2008 foram desiludidas pelo governo e por ONGs," diz Rajkumar, um advogado cristão e ativista de Orissa. "Mesmo depois de seis anos, a justiça para as vítimas é um sonho distante. No entanto, a comunidade internacional tem desempenhado um papel importante em trazer a questão para discussões de nível internacional.”

O desafio de reconstrução continua em toda a comunidade de Orissa. Além de reconstruir as estruturas físicas, é preciso reconstruir a vida das pessoas.


com informações da Portas Abertas

 

veja também