Sete cristãos são presos após distribuir materiais bíblicos para estudantes, no Nepal

fonte: Guiame, com informações de The Christian Post

Atualizado: Quinta-feira, 16 Junho de 2016 as 3:13

Cristãos nepaleses oram durante uma convenção nacional em Kathmandu. (Foto: Reuters/Shruti Shrestha)
Cristãos nepaleses oram durante uma convenção nacional em Kathmandu. (Foto: Reuters/Shruti Shrestha)

Sete cristãos foram presos depois de distribuir manuais bíblicos para mais de 800 alunos no bairro de Dolakha, no Nepal.

De acordo com a organização International Christian Concern, os cristãos foram acusados ​​de tentar converter as pessoas ao cristianismo, o que é considerado ilegal no país de maioria hindu desde 2015.

Dentre os cristãos presos estão funcionários de duas escolas e cinco membros da organização cristã Teach Nepal. O parente de um dos presos relatou sobre a repressão que eles sofreram dos policiais.

"A polícia os tratou como se fossem criminosos, algemando a todos. O oficial responsável por esta prisão se recusou a ouvir testemunhas e está fazendo da vida dos cristãos um inferno", disse o parente, que preferiu não ser identificado.

Os cristãos foram convidados a assinar um documento, admitindo que a distribuição dos materiais bíblicos é uma violação da lei e prometendo que não farão mais distribuições como esta. No entanto, todos eles se recusaram a assinar o papel.

A lei aprovada em 2015 tem sido motivo de protestos do meio cristão, já que ela tem sido usada para oprimir a liberdade religiosa e o crescimento do cristianismo no país.

"A comunidade cristã do Nepal acredita que este é um caso muito sério. Apesar de estarmos trabalhando duro para libertar os prisioneiros, as pessoas aqui estão nervosas depois de ouvir sobre esse caso. Nós sentimos que temos que ter cuidado com tudo o que fazemos", disse um pastor cristão do Nepal, que preferiu não ser identificado.

As tensões entre as autoridades governamentais e os cristãos têm sido frequentes desde que a lei foi imposta em 2015. Em setembro do ano passado, extremistas hindus alertaram todos os missionários estrangeiros a deixarem o país, os acusando de "corromper" a nação.

"Os cristãos têm corrompido o país", diz parte do texto no folheto distribuído pelo grupo chamado 'Morcha Nepal'. "A influência estrangeira tem manipulado as decisões do governo".

Apesar disso, os missionários cristãos estão continuando a trabalhar no Nepal, segundo fontes da Fides. "Os cristãos continuam a sua missão de diálogo e de anúncio do Evangelho a todos", disse a fonte.

veja também