Sete cristãos são presos na China 'sob falsas acusações', segundo advogados

O Pastor Bao Guohua e sua esposa Xing Wenxiang, da igreja 'Holy Love Christian', na cidade de Jinhua, foram detidos há duas semanas pelas autoridades chinesas, juntamente com outros cinco funcionários da comunidade cristã.

fonte: Guiame, com informações do Christian Today

Atualizado: Quinta-feira, 6 Agosto de 2015 as 10:42

Pastor Bao Guohua e sua esposa Xing Wenxiang - líderes da Igreja 'Holy Love Christian', na cidade de Jinhua (Foto: BBC)

 

Sete cristãos foram detidos na província de Zhejiang, na China, sob a acusações de "conduzirem negócios ilegais". Advogados de defesa dizem que as acusações são forjadas e os motivos da prisão estão relacionados a perseguição religiosa.

O Pastor Bao Guohua e sua esposa Xing Wenxiang, da igreja 'Holy Love Christian', na cidade de Jinhua, foram detidos há duas semanas pelas autoridades chinesas, juntamente com outros cinco funcionários da comunidade cristã. A mídia estatal chinesa disse que eles tinham "conduzido um negócio ilegal" e desviado grandes somas de dinheiro.

O jornal Zhejiang Diário confirmou que o casal foi acusado de "deliberadamente esconder contas e em várias ocasiões distorcer a verdade para incitar a agitação social entre os cristãos".

No entanto, o advogado da igreja Chen Jiangang disse à BBC que os sete foram punidos por se recusarem a retirar a cruz do edifício de sua igreja.

"Com base em nossa compreensão atual da situação, essas acusações são falsas. Se eles tivessem colaborado ativamente com a demolição da cruz da igreja, não haveria qualquer caso hoje", disse o advogado à Reuters.

Ele disse que o pastor Bao e sua esposa não puderam se reunir com seus advogados desde a sua detenção, o que contraria a lei chinesa.

O governo local em Jinhua tem denunciado publicamente o Pastor Bao, de acordo com o New York Times.
A polícia da cidade supostamente teria divulgado um comunicado com o título 'pastores honestos de vidas gananciosas', no qual questionava "Que tipo de vida esse honesto e justo pastor Bao Guaohua está liderando?".

"Com o aprofundamento da investigação deste caso e grupo criminoso de Bao Guohua, suas vestes cuidadosamente adornadas estão sendo retirado, camada por camada."

A polícia afirma que eles encontraram mais de 20 peças de joalheria e uma grande soma de dinheiro na casa do Pastor.

A repressão contra igrejas na China tem sido amplamente divulgada durante o ano passado. A maioria daqueles que tiveram suas cruzes removidas à força ou que foram derrubadas por completo, contando com mais de 1.200 no total, estiveram em Zhejiang, na costa leste do país. Um número significativo eram edifícios sancionados pelo Estado, incluindo Amor Santo.

A repressão foi protestada por cristãos na região, que a vêem como uma tentativa do governo comunista (CPC) em aumentar seu controle.

Líderes se manifestaram em Wenzhou - conhecida como a "Jerusalém do Oriente" por causa de sua grande população cristã -, há duas semanas, alegando que o governo comunista queria transformar o cristianismo "em uma ferramenta que serve o partido".

Eles compararam a campanha de demolição à Revolução Cultural de 1967-1976, quando sob a liderança do então presidente Mao Tse Tung, a perseguição religiosa se intensificou significativamente.

veja também