Terrorista planeja matar missionário e acaba se convertendo: “Hoje vivo para Jesus”

Um terrorista vinculado ao Estado Islâmico fingiu interesse pelo Evangelho para atrair e matar um missionário. Mas seus planos foram deixados de lado após ser tocado por Cristo.

fonte: Guiame, com informações de Assist News

Atualizado: Quarta-feira, 10 Maio de 2017 as 10:26

Os planos do terrorista foram deixados de lado após ser tocado por Cristo. (Foto: Reprodução/Leading The Way)
Os planos do terrorista foram deixados de lado após ser tocado por Cristo. (Foto: Reprodução/Leading The Way)

Um terrorista vinculado ao grupo Estado Islâmico (EI) pretendia assassinar um missionário que atuava em sua região, mas seus planos foram deixados de lado depois que ele foi tocado pelo amor de Jesus Cristo.

Pedro (nome fictício por razões de segurança) é representante da organização missionária Leading The Way em um país onde a perseguição aos cristãos é intensa. Quando Muhammad soube que ele estava evangelizando muçulmanos, passou a planejar sua morte.

“Muhammad conseguiu o meu número de telefone e ligou dizendo que queria me conhecer e conversar”, lembra o missionário. Alguns parceiros do ministério alertaram Pedro sobre o risco de encontrar um estranho logo após a primeira ligação, mas ele sentiu que deveria se encontrar com o homem.

“Quando nos encontramos, ele me disse que gostaria acreditar em Cristo. Mas eu senti que algo estava errado”, disse Pedro, que ficou desconfiado das verdadeiras intenções de Muhammad.

Sabendo de seu risco, Pedro não quis perder tempo e foi objetivo. “No impulso do Espírito Santo, comecei a falar diretamente com ele sobre o Deus da Bíblia. Ele começou a tremer muito. Eu coloquei minha mão em seu ombro e comecei a orar. Então ele foi embora”, lembra.

Logo depois do encontro, Muhammad teve um sonho sobre o sangue de Jesus e procurou Pedro novamente para entender mais sobre Cristo.

“Eu expliquei a ele que o Evangelho se resume ao derramamento do sangue de Jesus na cruz para a expiação dos pecados. Naquele mesmo dia, ele me disse que queria se tornar um cristão. Desde então, eu tenho discipulado ele. Recentemente, ele foi batizado”, informa Pedro.

Morte planejada

Pouco depois de Muhammad se converter ao cristianismo, ele confessou que tinha a intenção de matar Pedro.

“Ele era considerado um príncipe do EI, alguém por quem outros membros do Estado Islâmico juravam fidelidade a ponto de morrer”, disse Pedro. “Ele estava planejando me assassinar. Agora, este antigo príncipe do EI me trata como um de seus irmãos”.

Atualmente, Muhammad lidera um grupo de estudos com a participação de três sírios em sua cidade. “Antes eu estava incentivava as pessoas a abraçarem a jihad. Mas quando eu tive contato com a equipe do Leading The Way, eu experimentei um amor que não existe dentro do Islã. Esse amor me obrigou a me tornar cristão e a ser batizado”.

“Hoje eu vivo para ser um servo do Senhor Jesus e torná-lo conhecido a todas as pessoas”, afirma Muhammad.

Segundo o fundador e presidente do Leading The Way, Dr. Michael Youssef, esta é apenas uma das muitas histórias de conversão de muçulmanos radicais. “O que estamos vendo Deus fazer é notável. Os muçulmanos que afirmam ter tido uma visão ou sonho com Jesus entram em contato no nosso canal de ensino ou procuram nossa equipe”, conta.

“Estamos testemunhando um poderoso movimento de Deus”, acrescenta Youssef. “O Senhor está se movendo de forma sem precedentes, e os muçulmanos estão conhecendo Jesus em números antes considerados impossíveis”.

veja também