Vídeo registra policiais destruindo igreja na Coréia do Norte

Em uma ação de cerca de seis minutos, policiais coreanos se posicionam no local da igreja e se deparam com um grande grupo de fieis, que formam uma barreira humana perante o templo.

fonte: Guiame

Atualizado: Sexta-feira, 30 Outubro de 2015 as 12:06

Os policiais avançam contra as pessoas e as retiram do local forçadamente, gerando uma grande confusão. (Foto: Facebook/ Bispo Augusto Dias)
Os policiais avançam contra as pessoas e as retiram do local forçadamente, gerando uma grande confusão. (Foto: Facebook/ Bispo Augusto Dias)

Um vídeo compartilhado nas redes sociais tem chocado centenas de cristãos brasileiros por suas fortes imagens. Nele, uma pequena igreja de um vilarejo da Coréia do Norte é destruída pelas autoridades locais.

Em uma ação de cerca de seis minutos, policiais coreanos se posicionam no local da igreja e se deparam com um grande grupo de fieis, que formam uma barreira humana perante o templo.

Em seguida, os policiais avançam contra as pessoas e as retiram do local forçadamente, gerando uma grande confusão. Muitos dos cristãos se ajoelham e clamando a Deus assistem, há poucos metros de distancia, a destruição da igreja.

Há 13 anos, a Coreia do Norte tem sido o lugar mais difícil do mundo para um cristão praticar sua fé, de acordo com a Classificação da Perseguição Religiosa criada pelo ministério Portas Abertas.

Considerada hoje a nação mais fechada do mundo por suas políticas de isolamento, na Coreia do Norte servir a Deus custa um alto preço. Forçados a viver somente em segredo, os cristãos não ousam compartilhar sobre a sua fé nem mesmo com seus familiares, por medo de ser enviados a campos de trabalho forçado (onde estão presos cerca de 50 a 70 mil cristãos). Uma pessoa descoberta em atividade religiosa está sujeita a detenção, desaparecimento, tortura e até mesmo execução pública, segundo o site do Portas Abertas. 

Qualquer atividade religiosa é vista como uma forma de revolta contra os princípios socialistas do governo e contra o culto à personalidade do líder, Kim Jong-Un. Por outro lado, apesar das dificuldades enfrentadas, a Igreja continua perseverando e está crescendo: há cerca de 400 mil cristãos no país.

Assista:

IGREJA SENDO DESTRUIDA PELA POLICIA NA COREIA.Muito forte. Assista e compartilhe

Posted by Bispo Augusto Dias on Quinta, 29 de outubro de 2015

veja também