Voluntários brasileiros e chineses dão exemplo de serviço no Oriente Médio

Eles colaboraram no trabalho da MAIS e deram bom testemunho à vizinhança

fonte: Guiame, com informações da MAIS

Atualizado: Segunda-feira, 29 Junho de 2015 as 10:46

Voluntários chineses da MAIS no Oriente Médio
Voluntários chineses da MAIS no Oriente Médio

A base da Missão em Apoio à Igreja Sofredora - MAIS tem menos de um ano de funcionamento e já conta com voluntários de diversos países.

Após receber americanos, iraquianos, noruegueses, jordanianos e sírios, a base recebeu um grupo formado por sete chineses nos primeiros 15 dias de junho.

Os chineses deram continuidado aos trabalhos iniciados por duas equipes brasileiras que passaram por lá antes deles, pintaram a rua da igreja sofredora e as casas de refugiados.

Apesar do curto-prazo, o trabalho deles foi elogiado por um dos vizinhos que testemunhou: “Os brasileiros e chineses não precisaram falar nossa língua para entendermos a mensagem de amor que eles querem nos passar.”

Em seu site, a MAIS pede que a Igreja continue intercendo por esse projeto. "Ore para que nossas bases tenham as portas abertas às pessoas que desejam servir e amar o próximo com o tempo e condições que detém."

 

veja também