10 fatos que você não sabia sobre Os Dez Mandamentos

Há certas curiosidades que muitas pessoas acabam deixando passar despercebidas, quando se fala a respeito das tábuas da Lei.

fonte: Guiame, Dennis Pragger

Atualizado: Terça-feira, 7 Abril de 2015 as 7

Tábuas que simbolizam os Dez Mandamentos, entregues a Moisés, no Monte Sinai.
Tábuas que simbolizam os Dez Mandamentos, entregues a Moisés, no Monte Sinai.

10 coisas que você não sabia sobre Os Dez Mandamentos:

1. Judeus e Cristãos numeram os mandamentos de forma diferente. A razão é que o termo "Dez Mandamentos", no original hebraico significa literalmente "Dez declarações". Por isso, os judeus contam a primeira afirmação, que é: "Eu sou o Senhor teu Deus, que te tirei da terra do Egito, da casa da servidão", como o primeiro mandamento.
 
2. Sem Deus, os Dez Mandamentos e a moralidade em geral são apenas uma lista de regras arbitrárias. A menos que haja uma autoridade superior (Deus) por trás dos Dez Mandamentos, tudo acerca do certo e errado são apenas opiniões pessoais e de crenças, sujeitas a alterações.
 
3. O Segundo Mandamento (de acordo com a tradição judaica), "Não terás outros deuses diante de mim", não simplesmente se refere a ídolos de pedra do tempo de Moisés. "Outros deuses" pode fazer referência a qualquer coisa que possa ser "adorada" acima de Deus, como dinheiro, poder, amor, educação, uma nação, arte, etc.
 
4. O Terceiro Mandamento: "Não tomarás o nome do Senhor em vão" é muitas vezes interpretado como se referindo à expressão "Oh meu Deus!". No entanto, a tradução hebraica diz literalmente: "Tu não carregas o nome do Senhor em vão", significando também o fato de não cometer o mal em nome de Deus.
 
5. O Terceiro Mandamento é também o único mandamento que, quando violado, é imperdoável.
 
6. A civilização ocidental, os direitos humanos universais, a igualdade de direitos alcançada pelas mulheres, o fim da escravidão, e a democracia não teriam sido desenvolvidos sem os Dez Mandamentos.
 
7. O Quarto Mandamento, "Lembra-te do dia de sábado" eleva a humanidade mais do que qualquer outro mandamento. Ao longo da história, a vida deu um significado exagerado ao trabalho, e os seres humanos eram essencialmente animais de carga. Este mandamento mudou isso, insistindo em que as pessoas deixem de trabalhar um dia em cada sete para descansar, fortalecer as relações, e aproveitar a vida.
 
8. Em nossa cultura, o quinto mandamento: "Honra teu pai e tua mãe", não é muito enfatizado. Muitos pais se opõem a serem "honrados", uma vez que implica uma figura de autoridade - uma idéia que muitas vezes é rejeitada. Em vez disso, eles querem ser apenas amados e não honrados, por seus filhos. Isso ameaça a estrutura familiar e faz com que as crianças acreditem que são o seu próprio patrão, um equívoco perigoso que irá prejudica-los em seu local de trabalho, casamento e visão de mundo.
 
9. Seguindo o Nono Mandamento, "Não dirás falso testemunho", a verdade é o valor mais importante na sociedade. Bondade e compaixão podem ser os valores mais importantes do reino pessoal, mas no domínio social, a verdade é mais importante. Praticamente todos os grandes males da sociedade, como a escravidão africana, o nazismo e o comunismo foram baseados em mentiras.
 
10. Os Dez Mandamentos não são uma lista de regras. Os mandamentos provam que Deus quer que o homem seja livre: "Eu sou o Senhor, teu Deus, que te tirei da terra do Egito, da casa da servidão". Seguir os mandamentos, na verdade, nos liberta das terríveis conseqüências do pecado, tornando nossa vida melhor.

*Dennis Prager é cristão, apresentador do programa Dennis Prager Show e autor de "Os Dez Mandamentos: Ainda o melhor código moral".

 

 

veja também