75% dos americanos ainda se declaram cristãos, segundo pesquisa

Apesar do percentual ainda alto, com 75% dos americanos afirmando a fé cristã, a pesquisa indica que estes números têm caído levemente a cada ano e perde ainda mais força entre os jovens.

fonte: Guiame, com informações do Christian Post

Atualizado: Segunda-feira, 28 Dezembro de 2015 as 1:16

Cerca de 75% dos americanos ainda se identificam como cristãos, depois de uma queda de 5% neste grupo, desde 2008, de acordo com uma nova pesquisa do instituto Gallup, que também mostra que o número dos que se apresentam formalmente qualquer confissão religiosa aumentou em 5%, alcançando agora a quantidade de 20%.

Uma revisão de mais de 174.000 entrevistas realizadas pela Gallup neste ano (2015) mostra que 3/4 dos adultos norte-americanos se identificam como cristãos - quadro este que mudou pouco mudou desde 2014 - mas permanece abaixo dos 80% há oito anos, diz a pesquisa.

"Apesar dessas mudanças, a América continua a ser um país predominantemente cristão, e com 94% dos que se identificam com alguma religião, dizendo que eles são cristãos", disseram as notas da enquete, acrescentando que a porcentagem de cristãos é maior entre os americanos mais velhos e diminui progressivamente, à medida que as faixas etárias indicam grupos mais jovens.

A categoria cristã na pesquisa inclui católicos, protestantes, mórmons e os cristãos não-confessionais.

Em 2015, 24% dos americanos se identificam como católicos, 50% como protestantes ou como membros de outra religião cristã não-católica, e 2% como mórmons, de acordo com a Gallup.

Cerca de 20% dos americanos não têm nenhuma identificação religiosa formal, que é de até cinco pontos percentuais desde 2008, diz a pesquisa. Cerca de 5% dos americanos se identificam com uma religião não-cristã, que tem sido essencialmente constante ao longo deste período de tempo, os dados acrescentam.

A pesquisa mostra que a percentagem de cristãos é maior entre os americanos mais velhos e diminui à medida que se avalia grupos de idade mais jovens.

"Uma das chaves para o futuro da representação cristã na população dos Estados Unidos será mudanças na identificação religiosa dos grupos mais jovens dos dias atuais", dizem os pesquisadores. "Tradicionalmente, os americanos tornam-se mais propensos a se identificar com uma religião, à medida que passam pelos seus 30 a 40 anos, se casam e têm filhos. Se esse padrão não ocorre da mesma forma que aconteceu no passado, a porcentagem de cristãos em todo o país provavelmente continuará a diminuir".

Uma tendência religiosa importante nos EUA tem sido o número crescente de americanos que dizem que não têm uma identificação religiosa formal, conhecida como "sem religião", observa o levantamento.

"Essa expansão tem sido acompanhada pelo encolhimento do número de pessoas que se identificam como cristãos", acrescenta. "Mais de 95% dos norte-americanos identificaram-se como cristãos na década de 1950 - e 80% o fizeram há oito anos. Enquanto 5% da população que se identifica com uma fé não cristã é maior do que era décadas atrás, não mostrou alteração significativa ao longo dos últimos oito anos".

veja também