Alabama se torna o quinto estado dos EUA a proibir abortos por desmembramento

Os cidadãos de Alabama, por meio de Cheryl Ciamarra, Diretora da “Life National” elogiaram a passagem do SB 363, que foi intitulado "proteção da criança por nascer em ato de aborto por desmembramento”.

fonte: Guiame, com informações do Christian Post

Atualizado: Segunda-feira, 16 Maio de 2016 as 9:49

Bentley assinou o documento da lei na última quinta-feira. (Foto: Reuters / Marvin Gentry).
Bentley assinou o documento da lei na última quinta-feira. (Foto: Reuters / Marvin Gentry).

O governador de Alabama, Robert Bentley fez recentemente o seu estado ser o quinto a proibir um procedimento de aborto em que um feto humano é desmembrado no útero e removido pedaço por pedaço.

Bentley assinou o documento da lei na última quinta-feira (12), unindo o Alabama ao Kansas, Mississippi, Oklahoma, e West Virginia em proibir abortos por desmembramento. Os cidadãos de Alabama, por meio de Cheryl Ciamarra, Diretora da “Life National” elogiou a passagem do SB 363, que foi intitulado "proteção da criança por nascer em ato de aborto por desmembramento”.

"O governador Robert Bentley deve ser elogiado por sua ação em assinar em lei a proteção da criança por nascer em ator de aborto por desmembramento, que proíbe esta bárbara desumanidade em nosso estado", disse Ciamarra em um comunicado.

"Apreciamos a liderança excepcional do senador Phil Williams e o representante Mack Butler por liderar a promulgação desta legislação, um ‘marco salva-vidas’". A SB 363 foi introduzida pelo senador republicano Phil Williams em março.

"Não obstante qualquer outra disposição de direito, deve ser ilegal para qualquer indivíduo em executar propositadamente ou tentar executar um aborto por desmembramento e, assim, matar uma criança por nascer, a menos que seja necessário para prevenir o risco grave da saúde da mãe da criança não nascida". O texto pode ser encontrado na SB 363.

"Nenhuma mulher a quem um aborto é realizado ou tentado ser realizado será responsável por executar ou tentar executar um aborto por desmembramento", diz o documento. A Lei recebeu um forte apoio dentro de ambas as câmaras, como o Senado aprovou o projeto de lei em uma votação da Câmara dos Representantes que aprovou em uma votação de 74 contra 26.

Legisladores nos estados de Idaho, Louisiana, Missouri e Nebraska estão ponderando dívidas equivalentes, com a casa de representantes de Louisiana passando por unanimidade a legislação no final de abril.

O deputado republicano Mike Johnson, que introduziu a “HB 1081”, escreveu uma mensagem no Facebook celebrando a unanimidade dos votos. "Esta legislação vai proteger os bebês em gestação para acabar com a bárbara prática do aborto por desmembramento em nosso Estado. Um aborto por desmembramento, também conhecido como D & E, é um segundo método de aborto em que o aborteiro utiliza grandes pinças para prender partes do corpo do bebê", escreveu Johnson.

"Louisiana tem uma longa história sobre proteger os membros mais vulneráveis da nossa sociedade. Os que nasceram pela lei HB 1081 vão avançar ainda mais nessa tradição", disse.

veja também