Alvo de protestos LGBT, lanchonete cristã promove ação solidária para vítimas do ataque em Orlando

Fundada por uma família cristã, a lanchonete abriu no último domingo (12) - dia da semana em que normalmente permanece fechada - para doar sanduíches de frango e chá gelado para residentes de Orlando, que estavam no centro de doação de sangue 'One Blood' e às vítimas do tiroteio.

fonte: Guiame, com informações do DC Gazette

Atualizado: Terça-feira, 14 Junho de 2016 as 12:51

A Chick-fil-A foi amplamente criticada no passado, após seus diretores e proprietários terem expresso publicamente seu posicionamento favorável ao casamento tradicional. (Foto: Chick Fil - A)
A Chick-fil-A foi amplamente criticada no passado, após seus diretores e proprietários terem expresso publicamente seu posicionamento favorável ao casamento tradicional. (Foto: Chick Fil - A)

Após o tiroteio em uma boate gay, em Orlando (EUA) que deixou 50 pessoas mortas e feriu outras 53, empresas de diversos setores estão oferecendo ajuda aos residentes de Orlando.
 
Uma dessas empresas é a rede de fast food 'Chick-fil-A'. Fundada por uma família cristã, a lanchonete abriu no último domingo (12) - dia da semana em normalmente permanece fechada - para doar sanduíches de frango e chá gelado para residentes de Orlando que estavam no centro de doação de sangue 'One Blood' e às vítimas do tiroteio.
 
A Chick-fil-A foi amplamente criticada no passado, após seus diretores e proprietários terem expresso publicamente seu posicionamento favorável ao casamento tradicional.

Os pontos de vista dos proprietários cristãos da empresa têm levado alguns militantes / simpatizantes do movimento LGBT, como como o prefeito de Nova York, Bill de Blasio, a incentivar os nova-iorquinos a boicotar a lanchonete pela postura "anti-gay" de seus dirigentes.
 
A boate gay 'Pulse', onde o tiroteio aconteceu, é citada como "o bar gay mais quente" em Orlando (EUA).

A colunista Vianna Vaughan, do Diário DC citou a ação solidária da lanchonete e ironizou as acusações de 'homofobia', que têm sido feitas contra a lanchonete.

"Mas, espere, essas pessoas estavam esperando para doar sangue para as vítimas que eram principalmente pessoas homossexuais. A Chick-fil-A não odeio os gays? Pelo menos é isso é o que continuam dizendo por aí", postou.
 
"Acontece que, ao mesmo tempo que os fundadores definitivamente não aprovariam a escolha do estilo de vida, eles acreditam na compaixão", Vaughan continuou. "Quem sabia disso?".
 
Outras empresas também estão se oferecendo para ajudar as pessoas afetadas pelo tiroteio. A companhia aérea 'JetBlue' está oferecendo vôos gratuitos para os familiares das vítimas.

"Queremos fazer a nossa parte para ajudar as vítimas desta tragédia, bem como apoiar a comunidade de Orlando através deste momento difícil", disse a JetBlue em seu site, de acordo com a ABC 7 News. "Os eventos deste fim de semana são sentidos com dor e lamento por todos os nossos 19.000 membros da tripulação, muitos dos quais vivem, trabalham ou estão de passagem em Orlando".

veja também