Apesar de exigências de grupos ateístas, universidade dos EUA mantém oração tradicional

Segundo o instituto "Freedom From Religion", a prática é "ofensiva para as pessoas de outras religiões e pessoas não-religiosas".

fonte: Guiame

Atualizado: Terça-feira, 23 Setembro de 2014 as 4:26

Apesar de exigências de grupos ateístas, universidade dos EUA mantém oração tradicionalA Universidade do Tennessee (EUA) vai continuar a sua longa tradição de orar antes de jogos de futebol americano, apesar da pressão do grupo "Freedom From Religion Foundation" (FFRF), que tem exigido que a prática seja interrompida.

Por muitos anos, milhares de torcedores no Estádio da UT, em Neyland, se levantaram e observaram um tempo de oração antes do jogo começar. Mas o FFRF agora alega que a oração pré-jogo é "ofensiva para as pessoas de outras religiões e pessoas não-religiosas".

Em uma carta endereçada à universidade, a co-presidente FFRF Annie Gaylor exigiu que a Universidade não promovesse mais o momento de oração.

"Esta é uma universidade pública, não é um clube cristão. Quando você não é religioso ou são de outra religião e você recebe oração nestes eventos, é realmente muito incômodo", dizia o texto.

Chanceler da UT, Jimmy Cheek diz que universidade tem o direito de promover o momento, de acordo com a Constituição dos Estados Unidos. Ele também observou uma decisão judicial a partir do sexto Corte do Circuito de Apelações, que prevê: "a oração não sectária em eventos universitários públicos não viola a Primeira Emenda".

O deputado estadual republicano Kevin Brooks disse: "Eu sou tão grato que os cidadãos do Tennessee possam se levantar e dizer que este é o estado voluntário e voluntariamente vamos continuar orando".

Com informações do Christian Head Lines

*Tradução por João Neto - www.guiame.com.br

veja também