Após aceitar casamento gay, Presbiteriana dos EUA sofre queda de membros e igrejas

"A manipulação da PCUSA representa um pecado universal contra toda a Igreja e seus membros", disse o Reverendo Anthony Evans.

fonte: Guiame, com informações de The Christian Post

Atualizado: Quarta-feira, 20 Maio de 2015 as 11:06

Pastora da PCUSA, Jane Spahr (ao centro) celebra um casamento homossexual, entre Sherrie Holmes (esquerda) e Sara Taylor (direita).
Pastora da PCUSA, Jane Spahr (ao centro) celebra um casamento homossexual, entre Sherrie Holmes (esquerda) e Sara Taylor (direita).

 

O número de congregações filiadas à Igreja Presbiteriana dos Estados Unidos (PCUSA) caiu consideravelmente, depois que a denominação passou a reconhecer o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

No início do mês, a PCUSA relatou que obtinha 9.829 igrejas em 2014, sendo que, em 2013, eram 10.038. Do número de igrejas que não fazem mais parte da Presbiteriana, 110 se desfizeram e outras 101 foram para outras denominações. Por outro lado, a igreja aderiu 15 novas congregações organizadas.

A denominação também perdeu membros. Em 2014, a PCUSA marcou cerca de 1.6 milhões de fiéis, sendo que em 2013 o número era maior, com 1,7 milhões.

Em um comunicado divulgado na semana passada, o Reverendo Gradye Parsons afirmou que os números eram apenas indicadores de vitalidade. "As estatísticas e os números de adesão da igreja contam uma história, mas não revela toda a PCUSA está impactando o mundo", disse Parsons. "Deus continua insuflando nova vida na obra e nos desafia a encontrar maneiras criativas de tocar e transformar vidas."

Parsons também observou que das igrejas que se desfizeram, cerca de 42% tinham entre 150 e 600 membros, mostrando que, em geral "a denominação está se instalando em algo novo que Deus está criando."

Queda recorrente

Ao longo dos últimos anos, PCUSA sofreu vem sofrendo declínio no número de igrejas afiliadas. De acordo com o Conselho Geral da PCUSA, em 2000, a denominação tinha mais de 2,5 milhões de membros - quase um milhão de pessoas a mais do que em 2014.

Em 2011, a denominação experimentou uma perda de 63.804 membros e 96 igrejas durante o ano.

Como forma de estimular a Igreja Presbiteriana dos Estados Unidos (PCUSA) a se arrepender de sua apostasia, a Iniciativa Nacional das Igrejas Negras (NBCI), que representa 34 mil igrejas de 15 denominações, declarou o rompimento de seus laços com a PCUSA no final de março, depois que alterou a sua constituição e aprovou o casamento homossexual.

"A manipulação da PCUSA representa um pecado universal contra toda a Igreja e seus membros. Com essa ação, a PCUSA não pode mais basear seus ensinamentos em 2 mil anos de escrituras e tradição cristã, e ainda se chamar de entidade cristã no corpo de Cristo. Ela abandonou o seu direito por este único ato errado", disse o presidente da NBCI, Reverendo Anthony Evans.

veja também