Após acusação de pedofilia, pastor Felipe Heiderich deixa a prisão no RJ

O advogado informou que o pastor passou o último domingo com a mãe. Heiderich ficou em uma cela isolada e chegou a comentar com seu advogado a respeito dos dias que passou na prisão.

fonte: Guiame, com informações do Ego (Globo.com)

Atualizado: Segunda-feira, 11 Julho de 2016 as 1:33

Felipe Heiderich. (Foto: Rondocristão)
Felipe Heiderich. (Foto: Rondocristão)

Após ter sido acusado de abusar sexualmente do filho da escritora e palestrante Bianca Toledo, o pastor Felipe Heiderich deixou na manhã do último domingo (10) a Cadeia Pública José Frederico Marques (Bangu 10), no Complexo Penitenciário de Gericinó, Zona Oeste do Rio de Janeiro. A informação foi confirmada pelo advogado de Felipe, Leandro Meuser. O ex-marido da cantora estava preso desde a última segunda-feira (4).

"Deixei ele em casa hoje por volta das 6 da manhã e estamos muito cansados com tudo isso. Hoje ficaremos com nossas famílias e amanhã faremos as declarações necessárias", disse Leandro, que ainda acrescentou que Felipe não está sendo monitorado por tornozeleira eletrônica - uma das medidas preventivas para que ele saísse da prisão.

O advogado informou que o pastor passou o último domingo com a mãe. Heiderich ficou em uma cela isolada e chegou a comentar com seu advogado a respeito dos dias que passou na prisão.

"Ele disse que não conseguiu dormir em nenhum dos dias em que esteve preso por causa da tensão por tudo que vem passando", afirmou Meuser.

No último sábado (9), o advogado já tinha informado sobre o alvará de soltura. "Já consegui que ele seja solto mesmo sem tornozeleira. O alvará de soltura deve sair essa madrugada ainda. O Desembargador Murilo Kieling afastou a necessidade da tornozeleira", informou Leandro.

O juiz titular da 17ª Vara Criminal da Capital do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, Paulo Cezar Vieira de Carvalho Filho determinou que Felipe está proibido de se aproximar de sua ex-mulher e do filho dela. Como o Ministério Público do RJ não pediu a prisão preventiva do acusado, durante a fase de inquérito da Polícia Civil, Felipe responderá o processo em liberdade.


Relembre o caso
Na última terça-feira (5), a pastora e escritora Bianca Toledo confirmou com uma postagem em sua página oficial do Facebook, a separação do pastor Felipe Heiderich. Em tom de tristeza, ela revelou que Felipe Heiderich era homossexual e cometeu crime de pedofilia contra o seu filho.

“O que eu descobri é muito grave, muito grave. No dia em que eu o confrontei, ele chegou a confirmar comigo que ele tinha um quadro de homossexualidade latente no tempo vigente do meu casamento com ele, o que me fez desejar cancelar esse casamento”, disse a cantora.

Após a denúncia feita por Bianca, o pastor se pronunciou sobre o caso, negando as acusações da escritora.

“Venho a público informar que as acusações formuladas contra Felipe são inteiramente falsas e que a polícia saberá investigar para ao final esclarecer a verdade. Informamos ainda que não iremos em busca da mídia para promover qualquer de nossos interesses, iremos sim provar a inocência de Felipe nos autos do inquérito policial, confiando no trabalho da Policia e da Justiça”, publicou o advogado do pastor.

veja também