Após divórcio, juiz ordena que pai leve seus filhos à missa

“Ele não permitiu nenhuma expressão de liberdade religiosa para mim ou meus filhos”, reclama Steve, pai das crianças.

fonte: Guiame, com informações de The Telegraph

Atualizado: Terça-feira, 20 Janeiro de 2015 as 8:09

 

Um juiz ordenou que um pai levasse seus filhos à missa como parte de um acordo de divórcio, ainda que ele não fosse católico. Caso a ordem não seja cumprida, o pai poderá ser preso.

A exigência de comparecimento à igreja foi imposta pelo juiz James Orrell, durante uma audiência em um tribunal de Midlands, na Inglaterra. Steve, pai das crianças, ficou inconformado com a decisão judicial.

"É tudo muito bizarro. Isso não foi solicitado pela mãe deles”, disse Steve. "O que eu acho realmente preocupante é que ele não permitiu nenhuma expressão de liberdade religiosa para mim ou meus filhos”.

Ainda que sua ex-esposa seja católica, ela não está sujeita às mesmas condições aplicadas a Steve.

"Depois do divórcio, só terei meus filhos em alguns finais de semana, e eu ainda terei que me preocupar em leva-los à missa de domingo quando eles estiverem comigo, porque sou obrigado – apesar de isso não fazer parte do acordo original”, disse Steve.

Imposta em 2009, a decisão foi submetida a uma série de desafios legais, mas a exigência de frequência à igreja continua em vigor.

veja também